Deputado cobra conclusão de obras que vão garantir água para os paraibanos

    0

    A preocupação com a necessidade de conclusão das obras da transposição e de algumas intervenções complementações e fundamentais para que a água do São Francisco e do canal Acauã-Araçagi cheguem às torneiras dos paraibanos levou o deputado Jeová Campos (PSB) a tribuna da ALPB, na manhã desta terça-feira (24). Ele citou a importância da realização da licitação do Lote 3 do canal Acauã-Araçagi e da obra de 13 km do canal que faz a integração do município de Cajazeiras a barragem de  Engenheiros Ávidos. “Sem essas obras não haverá água para fazer o abastecimento das cidades”, afirmou Jeová.

    Da tribuna, o deputado lembrou que 70% das obras do Lote 1 de Acauã-Araçagi já estão prontas, e que as obras do Lote 2 já foram iniciadas, mas, que a licitação do Lote 3 ainda não foi feita. Em relação as obras do Lote 7 da transposição, Jeová afirmou que elas deverão estar concluídas em novembro, mas falta um trecho de 13 km, que ainda nem foi licitado, e que sem ele a água da transposição não chegará a Cajazeiras. Segundo Jeová, essas situações foram identificadas durante as ações da Frente Parlamentar das Águas.

    “A integração da barragem de Caiçara e Cajazeiras à barragem de Engenheiro Ávidos, que é a mantenedora, que é o açude que garante água para Cajazeiras e Souza, nem sequer as obras foram licitadas”, reforçou o parlamentar, frisando que cobrará do representante do Ministério da Integração Nacional que estará em João Pessoa no dia 17 de abril uma solução para o caso.

    O deputado também citou a situação de calamidade que passa 2 mil pessoas em Sousa. “Hoje venho aqui falar também de uma situação preocupante. Em Sousa, todos os dias dez caminhões saiam cheios com coco para enviar para o centro-sul. Hoje temos apenas três saídas semanais. Por isso, dois mil pais de família estão desempregados em Isso tem um impacto social profundo na região. Precisamos fazer algo em socorro a essas famílias”, comentou o parlamentar.

    No tocante ao trabalho da Frente Parlamentar da água, o deputado foi enfático: “Essa Frente está andando com os deputados fazendo esse trabalho de forma espontânea e no final de semana. Estamos indo com combustível do nosso bolso, hospedagem do nosso bolso. Não estamos recebendo nada da Assembleia. O apoio se restringe a equipe de comunicação e de taquigrafia”, destacou o parlamentar, complementando: “Estamos indo em cada canto, estudando cada realidade, e digo mais, que mesmo que não tivesse nada a fazer, ainda assim a visita dessa Frente se justificaria, porque estamos não apenas vendo e identificando os problemas, mas nos mobilizando para tentar resolvê-los”, destacou Jeová.

    “Não podemos entender como temos um lote com 70% concluído, o segundo com 20% e terceiro ainda sem licitação”, disse o deputado referindo-se a Acauã-Araçagi. Além disso, continuou ele, que sentido tem concluir os lotes de Cajazeiras e Sousa se não concluir a barragem de Engenheiro Ávidos?”, questionou Jeová.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here