Deputado admite erro e se arrepende por ter dito que deixaria o PSB

1

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) se arrependeu e resolveu se retratar por ter ameaçado abandonar a legenda do PSB após a prisão da prefeita de Monte Horebe, Claudia Dias (PSB), pela Operação Andaime, que investiga desvios de recursos públicos.

Jeová afirmou que fez um desabafo prematuro, com as emoções afloradas pelo momento, e que deveria ter aguardado o andamento jurídico do caso.

 “Eu diria que errei nesse episódio quando falei com certo desabafo, sem estabelecer o melhor diálogo, acho que se algum companheiro do partido entender que deve representar esse ou aquele filiado, será feita a representação e cabe ao filiado defender-se e ao final de tudo as instâncias partidárias fazer a deliberação, o que nós não aceitamos é que alguém seja julgado sumariamente”, retratou.

O parlamentar se despiu de qualquer armadura vestida anteriormente em relação a sua correligionária,  e agora afirmou acreditar na inocência da prefeita, e garantiu que ela continuará nos quadros do PSB.

“Essa questão está pacificada dentro do PSB, a nossa prefeita, se Deus quiser, terá sua liberdade restabelecida. Eu acredito que ela continua no partido, não vejo razões para não continuar. Agora, se algum filiado tiver algo contra ela, que a ela seja dado o direito de se defender. Não cabe atos de sumariedade”, sentenciou.

Com as mudanças de posicionamento Campos também mudou o alvo das críticas, que agora foram direcionadas ao Supremo Tribunal Federal (STF), e concluiu que os rumos tomados na prisão da prefeita foi “exagerado”, pois segundo ele, o STF não deveria ter mudado jurisprudência, permitindo a prisão de acusados, antes mesmo do julgamento.

“Eu digo com sinceridade, me preocupa a situação que está acontecendo no Brasil em relação à mudança na jurisprudência acatando a prisão antes do transito em julgado. Falo como advogado. Não acho razoável que alguém seja enclausurado antes mesmo sem saber do que é que estão lhe acusando, e mais, a pessoa enclausurada, a mídia vai noticiar sua prisão. Então pergunto, será que isso é compatível com o pensamento democrático defendido pela constituição. Onde fica a presunção da inocência, o devido processo legal, eu faço uma acusação formal e você pode se defender. Me parece exagerado o rumo que foi tomado”, explicou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here