Delegacia de Homicídios prende mais de 300 acusados de assassinato em 2014

    0

    Mais de 300 pessoas foram presas no ano passado, em João Pessoa, tanto por cumprimento de mandados quanto por flagrantes executados, e 900 inquéritos foram instaurados. Neste ano de 2015, até o fim do mês de janeiro, a Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (Homicídios) da Capital instaurou mais de 100 inquéritos e realizou dez prisões. Os números fazem parte de um relatório realizado pela especializada e são referentes aos casos de assassinatos consumados e tentados, e com autoria identificada por flagrantes e/ou por portaria.

    Na prática, a Delegacia de Homicídios é responsável por investigar Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) – homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte – que tenham acontecido na cidade de João Pessoa. No plantão, das 18h às 8h, e também nos fins de semana e feriados, a especializada é responsável pelo atendimento e levantamento preliminar de informações sobre crimes que ocorram em cidades da Região Metropolitana: Santa Rita, Bayeux e Cabedelo. Após o fim do plantão, os casos são repassados às respectivas delegacias. A especializada é formada por 30 policiais civis, entre delegados, escrivães e agentes de investigação.

    Para o delegado titular da Homicídios, Reinaldo Nóbrega, o trabalho executado busca uma repressão qualificada, instaurando o maior número possível de inquéritos, com identificação da autoria. “É importante destacar que estamos intensificando as ações investigativas, o que contribui para a elucidação completa do crime. Um levantamento bem feito nos proporciona um inquérito sem falhas. No início de 2015 temos 100% dos inquéritos instaurados com 50% de autoria determinada. Nós também contamos com o apoio incondicional da Polícia Militar, agindo de forma integrada em combate à criminalidade. Esse apoio da PM é imprescindível, até porque eles chegam primeiro ao local do crime, eles têm contato com populares e isso ajuda no trabalho investigativo”, afirmou Nóbrega.

    De acordo com o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), o trabalho preventivo e repressivo das polícias da Paraíba resultou na diminuição de ocorrências de homicídios em João Pessoa. Em 2011, foram 594 casos, reduzidos para 518 no ano posterior, 515 em 2012, chegando a 481 homicídios no ano passado.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here