Datafolha: cai apoio ao impeachment de Dilma e 58% querem a saída de Temer

0

Pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha neste final de semana mostra que a maioria dos brasileiros (60%) é favorável tanto ao impeachment de Dilma Rousseff (PT), quanto de seu vice, Michel Temer (PMDB). O apoio ao impeachment de Dilma, porém, caiu de 68% no levantamento realizado nos dias 17 e 18 de março, para 61% na nova pesquisa, feita nos dias 7 e 8 de abril.

A taxa dos que defendem o impeachment de Temer é semelhante. 58% são a favor, 28% contra a saída do vice-presidente, 5% se declaram indiferentes e 9% não preferiram não opinar. Esta foi a primeira vez que o Datafolha perguntou à população a respeito da saída do vice-presidente da República.

Grande parte dos entrevistados são a favor da realização de novas eleições. 79% quer um novo pleito e uma parcela de 16% é contrária. 4% são indiferentes ou não opinaram. Os números são baseados em 2.799 entrevistas realizadas em 170 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em meio ao fortalecimento da campanha do governo “contra o golpe”, a divulgação dos áudios de conversas telefônicas do ex-presidente Lula e a condução coercitiva do petista, período em que foi realizado a pesquisa, houve uma recuo na reprovação do governo Dilma. Em março, 69% dos entrevistados desaprovavam o governo, em abril, o número oscilou para 63%.

Eleições de 2018

Já na estimativa para a corrida eleitoral de 2018, quem está na frente é o ex-presidente Lula, junto com a ex-senadora Marina Silva (Rede), ambos tem 22% das intenções de voto. Entre as opções do PSDB (os senadores Aécio Neves e José Serra e o governador Geral Alckmin), todos têm demonstrado tendência de queda nas intenções de voto.

Serra, em fevereiro tinha 15%, em março caiu para 13% e no último levantamento chegou a 11%. Já Aécio Neves em fevereiro tinha 20%, oscilou para 14% em março e em abril atingiu 12% das intenções de voto. Já Geraldo Alckmin, em um cenário alternativo, encolheu cinco pontos no mesmo período.

Nos cenários montados pelo Datafolha, foi incluído também o nome do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que aparece com 8% – o dobro do que registrava em dezembro de 2015.

Espontânea

Na consulta espontânea sobre o melhor presidente que o Brasil já teve, Lula foi lembrado por 40% dos entrevistados – índice superior aos 35% registrado em março – Fernando Henrique Cardoso ficou em segundo,com 14%. Os números de Lula voltaram à casa dos registrados em fevereiro, quando 37% o elegiam como o melhor da história. Por outro lado, houve baixa significativa com relação a novembro de 2010, penúltimo mês de mandato de Lula na presidência, quando 71% o considerava o melhor presidente da história.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here