Criança tetraplégica volta a andar após cirurgia no Arlinda Marques

    0

    “Minha filha renasceu. Ela voltou a viver. E o que me deixa mais feliz é ver o sorriso estampado no seu rosto”. Essas foram as palavras da agricultora  Odete Maria de Assis, 57 anos  ao comprovar que sua filha voltou a andar após passar por um procedimento cirúrgico de alta complexidade no Complexo de Pediatria Arlinda Marques que integra a rede hospitalar do Estado.  Ela reside no município de Cajá Caldas Brandão e é mãe da adolescente Maria Edlane da  Silva  de apenas15 anos de idade.

    Odete Maria contou que sua filha nasceu com  Síndrome de Down.  Até os 13 anos  era considerada uma criança normal, pois brincava e estudava, mas  aos  13   anos passou a perder  os movimentos do corpo e apresentar outros problemas de saúde.  Em novembro do ano passado,  a garota foi trazida ao Hospital Arlinda Marques  e passou a ser atendida  pelo neurologista  Christian Diniz Ferreira.

    Ele lembra que a criança chegou ao hospital tetraplégica sem os movimentos dos braços e das pernas e por  isso precisava urgente de uma intervenção cirúrgica.  O procedimento realizado foi uma “ Fixação Atlanto Axial”, que teve o objetivo de corrigir  a instabilidade das duas primeiras vértebras cervicais   (Atlas e Axis). De acordo com o médico 60% dos pacientes portadores de síndrome de Down apresentam  frouxidão nos ligamentos, como foi  o caso da adolescente Maria Edlane da  Silva.

    Passado todo esse período de avaliação e acompanhamento médico, a criança voltou ao Hospital Arlinda Marques na manhã desta sexta-feira (17) já caminhando e com todos os movimentos dos braços e pernas recuperados.  Depois de feita a avaliação,  o médico Christian Diniz Ferreira  solicitou um raio X do local cirurgia e um exame de urina apenas para controle. Ela está bem, a recuperação está dentro do esperado  e a cirurgia foi um sucesso”, comemorou o neurologista. Ele disse ainda que a paciente vai continuar com o tratamento de fisioterapia que é realizado duas vezes por semana na cidade de Mari.

    Uma  das pessoas que acompanhou todo o tratamento da jovem, foi presidente da Associação dos conselheiros e ex-conselheiros Tutelares da Paraíba,  Lenon Jânio Fontes de Sousa. Ele afirmou que para a realização da cirurgia contou com todo apoio do secretário de Saúde, Waldson Dias  de Souza e do diretor geral do Hospital Arlinda Marques Bruno Leandro de Souza que juntamente com toda a equipe médica  não mediram esforços par que o procedimento cirúrgico fosse feito o mais rápido possível.

    Que também acompanhou o tratamento  da adolescente foi a psicopedagoga   Teresa Cristina Pallottin  que atua na área de saúde do Conselho Tutelar Região Sul de João Pessoa. Ele enalteceu todo o empenho da equipe médica responsável pela cirurgia como também do apoio que recebeu da direção do hospital. “Estamos todos de parabéns por mais essa vitória que não é só dessa paciente, mas de todos nós, pois não tem nada mais gratificante na vida do que você ver o sorriso estampado no rosto de uma criança” comemorou.   Teresa Cristina afirmou ainda que sempre tem buscado o apoio do Arlinda Marques quando precisa de atendimento e  em todas áreas  para crianças e  sempre foi bem recebida e atendida. “Esse hospital  é um marco na área de atendimento em pediatria”, destacou a psicopedagoga.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]