Couto sugere que casos como a reeleição de FHC também sejam investigados

    0

    O deputado Luiz Couto (PT-PB) defendeu nessa segunda-feira (17), no plenário da Câmara Federal, uma apuração profunda sobre todos os escândalos “porque, como disse a presidenta Dilma, este está sendo investigado”.

    Couto sinalizou que o momento é propício para que também se investigue a formação de cartel por empresas responsáveis pela construção do metrô de São Paulo e a fraude em licitações cometidas por políticos, caso conhecido como ‘trensalão tucano’.

    “Não queremos que as pessoas fiquem passando a mão na cabeça. Agora, é preciso averiguar tudo, tudo o que aconteceu em nosso país: desvio de recursos, dilapidação do patrimônio público, venda de empresas privadas a preço de banana, compra de voto para a reeleição de Fernando Henrique Cardoso, inclusive com concessões de milhares de rádios e TVs aos que votassem a favor dessa proposta”, enfatizou.

    Com relação à reeleição, o parlamentar lembrou que o escândalo ficou abafado porque naquele momento a Presidência da República, do PSDB, mandava que não houvesse investigação. “Não permitia que houvesse CPIs e, além disso, tinha um Procurador Geral da República que engavetava qualquer processo de apuração”.

    Luiz Couto citou, ainda, o mensalão mineiro afirmando que não houve qualquer averiguação. “Está lá. As pessoas não são punidas e quando começa a existir essa possibilidade elas se afastam, pedem renúncia do cargo no Parlamento para não serem investigadas e nem condenadas”.

    O petista destacou que no governo da presidenta Dilma não há qualquer tipo de pressão. “A autoridade que é responsável por investigar terá todos os meios para apurar com profundidade, sem vazamentos de informações, chegando à realidade e mostrando quem são àqueles que se beneficiaram com a corrupção e quem está por trás dessa situação toda”.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here