Coordenador diz que privatização do São João proposta por Romero mostra incapacidade

0

Um dia depois de a Prefeitura de Campina Grande anunciar novo modelo do São João, com gestão da iniciativa privada, atual coordenador da festa, advogado Temístocles Cabral, anunciou na noite de ontem (27) discordância da decisão. “Sou contra a terceirização. Isso demonstraria incapacidade”, asseverou em contato com um portal da capital.

 

Temístocles– responsável pelo evento por dez anos ao todo – defendeu o afastamento da empresa captadora de recursos, a quem acusou de incompetência e incapacidade. “Nosso evento maior precisa de gestão e planejamento para viabilização e ainda de uma definição clara do prefeito do limite financeiro do evento e quanto a Prefeitura poderá bancar, honrar e fazer um ajuste geral de custos, da montagem, estruturas, artistas O São João de Campina não precisa de agência porque seu maior mix é sua marca”, explanou Temi, como é mais conhecido.

 

Defesa de Romero – Para o prefeito a proposta o que vai valer é a proposta apresentada por ele ao público durante reunião com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), ontem, em Campina Grande.

 

Desconhecimento de secretários – “Acredito também em desconhecimento de alguns secretários e influentes de plantão. Concordo com sua descentralização e parcerias para atrair sua modernização e mais recursos. Nunca sua privatização. Jamais teremos a beleza do Maior São João do Mundo com uma gestão privada”, criticou. Cabral arrematou: “O Maior São João do Mundo é de domínio público e também um bem imaterial ”.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here