Comissão da Câmara Federal dá prazo de 48h para PMJP explicar irregularidades na saúde pública

    0

    A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal vai encaminhar expediente às Secretarias de Saúde do Estado e de João Pessoa, que terão 48 horas para responder, com questionamentos que foram levantados durante visitas a unidades de saúde e audiência pública realizadas na última segunda-feira (19) na Capital paraibana. O pedido foi feito pelo deputado federal, Wilson Filho (PTB), e aprovado pela comissão nesta quarta-feira (21). Ele disse que os gestores não tiveram espaço para responder a todas as demandas, por isso, serão enviados os requerimentos.

    “Também solicitamos audiência com o Ministério da Saúde para apresentar todas as demandas que foram mapeadas e apresentadas durante a vista da Comissão à Paraíba. Nossa intenção é resolver ou minimizar os problemas, pois queremos uma saúde pública de qualidade, onde o cidadão tenha a garantia do direito essencial, assegurado pela Constituição Federal, que é o acesso a saúde”, disse Wilson Filho.

    O parlamentar paraibano, foi autor do requerimento para a realização das inspeções e da audiência em João Pessoa, e fez o registro dos problemas encontrados nas unidades de saúde da família e hospitais. Contou que faltam médicos, estrutura física adequada, equipamentos e medicamentos nas USFs. “Encontramos unidade funcionando dentro de uma escola pública municipal”, relatou.

    Em relação ao Ortotrauma de Mangabeira (Trauminha), foi encontrado um tomógrafo quebrado há mais de dois anos, sala de cirurgia fechada há quase três anos, setor de buco-maxilo fechada, falta de órteses e próteses e falta de materiais para procedimentos como luvas, gaze, soro e medicamentos. “Recebemos denúncia do Sindicato dos Médicos de cerca de 1 mil pessoas aguardam por cirurgia na chamada ‘fila do osso’. Isso não pode acontecer. Estamos falando de pessoas, de vidas”, disse.

    Já no Hospital Municipal Santa Isabel foram encontradas 40 maquinas de hemodiálises encaixotadas e instalações inadequadas para funcionamento do Setor de Hemodiálise, torneiras de plástico e sala inunda quando chove. “No Samu encontramos 14 ambulâncias em funcionamento e 24 paradas, quebradas no pátio. Elas poderiam estar sendo utilizadas para salvar vidas”, disse.

    De acordo com deputado, no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena o que chamou atenção foi o fato de lá abrigar o único tomógrafo que atende toda a região e que ele já tem 19 anos de uso.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here