Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP

0

Os comerciantes que trabalham nos shoppings populares de João Pessoa têm reclamado de problemas que enfrentam em seus locais de trabalho, e cobram melhorias da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

O Shopping Popular 4400  está passando por alguns problemas em sua infraestrutura, desde sua inauguração, que aconteceu no dia 8 de agosto de 2003. De acordo com alguns vendedores que trabalham no local, sempre que chove aparece um problema novo e sofrem com a falta de vias de acesso, já que o local tem apenas uma, o que dificulta ações em casos de emergência.

“O que a gente sente falta mesmo é o acesso, porque nós temos só um acesso. Só tem aquela saída, temos elevador, mas nem todo mundo usa elevador”, esclareceu o comerciante José Santos.

Foram flagrados buracos no teto devido a infiltração, onde a má instalação da rede elétrica do local também chama atenção por apresentar riscos de acidente. Eles informaram que o Instituto de Previdência do Município de João Pessoa (IPM-JP), orgão que administra o local, realiza a manutenção, mas a situação da rede elétrica continua a mesma desde sua inauguração, no caso, realizada no dia 8 de agosto de 2003.

“A manutenção do prédio quem faz é o IPM, mas deixa a desejar. Essa instalação é antiga, desde a fundação, desde que foi criado, aí sempre tem alguma coisa pra fazer. Temos institor, segurança, mas bombeiros não. Os banheiros não são luxo, mas dá pra usar”, concluiu o comerciante Odair.Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JPComerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JPComerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP

O Centro de Passagem, que está localizado no anel externo Parque Solon de Lucena (Lagoa) também tem passado por problemas. De acordo com alguns comerciantes, alguns projetos oferecidos pela prefeitura para divulgação do local foram deixadas para trás, o que acaba dificultando as vendas, mas lembram que a situação melhorou um pouco após a reforma do local.

“Antes tinha aquela estrutura mais precária, mas tinha divulgações, tinha prêmios nas épocas festivas. Hoje está bem melhor a estrutura, mas também a gente recebia cupons para concorrer a prêmios, aquilo incentivava o cliente, isso atrai o cliente e por enquanto não está tendo mais. No final do ano tem, mas é bem resumido. A gente tem que contribuir pra fazer, antes a gente recebia da prefeitura. Tinha melhoria antes porque isso atrai os clientes”, declarou Cida que trabalha no local há 10 anos.

Cida esclareceu que as estruturas dos boxes e a manutenção deles é realizada pelos os próprios comerciantes de forma independente, sem apoio da prefeitura, mas destaca a melhoria após a manutenção do local.

“Essa estrutura foi a gente que fez, inclusive está precisando de um certo retoque, fazer uma limpeza porque faz muito tempo, fazer uma limpeza pra se organizar e ficar mais bonito, a gente que faz, é independente. Mas melhorou um pouco sim”, concluiu a comerciante.

Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP

No Mercado do Varadouro a situação é mais complicada, pois os comerciantes se reúnem para pagar serviços que deveriam ser feitos pela prefeitura, eles denunciam que o local está com muitos problemas, as escadas estão enferrujadas, os extintores têm mais de 6 anos.

“Não tinha banheiros aqui, a gente fez uma arrecadação aqui e agora está em andamento. Eles deram só as vagas e a gente veio pra cá. Não tinha nada aqui, o teto tinha caído lá do banheiro, vieram pintar aqui, mas faz tempo. O secretário veio aqui semana passada e disse que vinha ajeitar, mas até agora nada, só conversa. A gente pede segurança e não dão” afirmou Francisco.

Os comerciantes do Varadouro pedem que a manutenção, que obrigação da prefeitura seja feita e afirmam que no Centro de Passagem só há segurança porque os próprios comerciantes pagam. No mercado, eles também fazem o pagamento de segurança privada, já que foram feitos inúmeros pedidos, mas não foram atendidos pela prefeitura. O comerciante lembra que a situação chegou a ser mostrada ao vivo durante um programa de TV, mas mesmo assim os órgãos responsáveis não se sensibilizaram com a situação. Durante a execução da obra onde os comerciantes arrecadaram dinheiro para a construção dos banheiros, a prefeitura disponibilizou a mão de obra e os comerciantes, juntos, conseguiram 2 mil reais.

“A manutenção tem que ser feita. Centro de Passagem tem segurança privada, eles pagam. Ainda colocaram os guardas da prefeitura dois meses aqui, mas agora a gente paga cinco reais de cada box pra segurança. Depois dessa reforma o banheiro está bem arrumadinho, o de baixo, o de cima ainda está em reforma. Nós gastamos mais de 2 mil reais, depois que reuniu todos aqui pra comprar o material, agora a mão de obra foi da prefeitura. Veio até repórter aqui pra filmar ao vivo a situação dos banheiros, mas ninguém fez nada” concluiu José, comerciante que trabalha no local.

Transforme os problemas de sua cidade ou de seu bairro em notícia. Mantenha contato com o paraibaja.com.br, através do Facebook, Twitter ou WhatsApp (83) 9.8756.4246.

Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP Comerciantes reclamam da falta de infraestrutura nos shoppings populares de JP

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here