Cientista político critica aumento do recesso parlamentar na AL: “Há pautas mais importantes”

    0

    Enquanto a sociedade cobra trabalho dos seus representares eleitos, na Assembleia Legislativa da Paraíba, os deputados vão na contramão. Nesta quarta-feira (29), o cientista político, Ítalo Fittipaldi afirmou que a PEC aprovada pelos parlamentares que aumenta de 15 para 30 o número de dias de recesso parlamentar no meio do ano, comprova a falta de conexão entre os parlamentares e as pautas da população.

    O especialista questionou se a Assembleia não teria outras propostas mais pertinentes para entrar em discussão do que as ‘férias’ dos deputados. “A ALPB é a principal vítima deste recesso, e o cidadão passa a não dar mais importância a escolha dos deputados pela falta de representatividade”, explicou Ítalo em entrevista ao Paraíba Já.

    Ítalo acredita que existem assuntos mais interessantes para serem debatidos pelos parlamentares. Todavia, afirmou que os deputados têm, sim, direito de aumentar seus dias de recesso. Mas o que chama atenção para ele é o período, tendo em vista que um trabalhador só tem direito a uma férias de 30 dias durante todo o ano, enquanto os parlamentares paraibanos terão o mesmo tempo apenas no meio do ano. 

    Entenda o projeto

    Por 33 votos favoráveis, foi aprovada a PEC que aumenta de 15 para 30 dias o recesso parlamentar do meio do ano pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na manhã desta quarta-feira (29). A proposta é de autoria do deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB).

    O deputado Raniery Paulino (PMDB) foi o único voto contrário desta pauta. Já a deputada socialista Estela Bezerra não participou da sessão.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here