Cida avalia ‘acordão’ como “encontro de iguais, derrotados e das forças do atraso”

0

“Os iguais se encontram em algum momento”. Foi assim que a pré-candidata do PSB em João Pessoa Cida Ramos refletiu sobre a formação de um blocão entre PSDB e PMDB em torno da pré-candidatura à reeleição do prefeito Luciano Cartaxo e que teria o objetivo de derrotar a candidatura do partido do governador Ricardo Coutinho na Capital paraibana.

“Esse acordão é a união dos derrotados, é o acordão que reúne as forças do atraso. São lideranças que João Pessoa votou contra e já disse que não queria para a cidade. Os protagonistas desse acordão são Cássio Cunha Lima e Manoel Júnior, que são aliados de Eduardo Cunha, vinculado a corrupção e a Lava Jato. Eu considero isso muito ruim para João Pessoa”, declarou.

Cida relembrou a trajetória política confusa de Cartaxo desde que se tornou prefeito de João Pessoa, apontando descompromisso e até mesmo deslealdade para com aliados.

“Luciano Cartaxo foi eleito pelo Partido dos Trabalhadores, com aliança com Agra. Quando ele era candidato, tinha menos de 5%. Mas foi a partir da aliança com Nonato e Agra que possibilitou a vitória que poderia possibilitar a execução de um projeto democrático e popular. Luciano se apropriou do projeto, mas depois se desvencilhou do próprio Agra, do PT e de todos aqueles que o apoiaram. Não é criticar por ter saído do PT, mas porque saiu na surdina, 13 dias depois de ter encontrado Dilma e discursado para ela no Centro de Convenções”, justificou.

 

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here