CD e documentário celebram a obra do jornalista Nelson Motta

    0

    Nos últimos 40 anos, Nelson Motta tem deixado sua marca em quase todos os segmentos culturais brasileiros, sejam eles cinematográficos, literários ou musicais. Nas prateleiras, na TV e nas bancas, o país celebra hoje os 70 anos do jornalista carioca com uma série de lançamentos. Nas telinhas, o Canal Brasil estreia Nelson 70, série documental sobre o jornalista multifacetado. O especial, todo exibido em preto e branco, será dividido em oito episódios de 25 minutos, cada um deles com depoimentos de Lulu Santos, Roberto Menescal e Djavan sobre histórias por trás das grandes parcerias de Motta na música. Os programas serão exibidos todas as quartas, às 19h30 (horário local).

    Com o mesmo título da série, o CD lançado pela Som Livre traz 14 das maiores composições de Nelson, todas reinterpretadas por artistas como Céu, Ana Cañas e Ed Motta.

    A editora Foz lança hoje o 14º livro do aniversariante, As Sete Vidas de Nelson Motta. A obra biográfica explora as diversas facetas do jornalista, produtor, compositor, roteirista e até dono de boate.

    Também na televisão, o canal Globo News exibirá um apanhado de reportagens sobre a vida do multitalentoso compositor, às 22h (horário local). Apresentado por Leila Sterenberg, o ‘Arquivo N’ viaja pelos 40 anos de carreira de Nelson Motta.

    E se estas pareciam novidades demais, acontece a 4ª edição do Festival Sonoridades, no Rio de Janeiro. O evento tem a curadoria e organização de Nelson Motta e acontece entre os dias 7 e 29 de novembro, levando aos palcos um eclético grupo de artistas.

    Motta talvez seja a maior referência do Jornalismo Cultural no Brasil e um dos maiores entendedores da música tupiniquim. Já foi palestrante em universidades como Havard e Oxford. A última vez em que esteve em solo paraibano, foi durante o Fenart 2010, onde lançou o livro Força Estranha (Suma de Letras, R$18,81). Atualmente, é colunista do Jornal da Globo.

    Como escritor, Nelson Motta alcançou ótimas críticas com a biografia Vale Tudo – O Som e a Fúria de Tim Maia (Editora Objetiva, R$25,90). Como roteirista, escreveu a minissérie O Brado Retumbante, de 2012.

    Várias músicas da MPB, imortalizadas por outros intérpretes, é de autoria do compositor. Em pesquisa inédita, o Ecad liberou um ranking de obras de Nelson Motta. Lulu Santos, Guilherme Arantes e Sandra de Sá foram, respectivamente, os três artistas que mais interpretaram suas canções. Entre as mais executadas de 2010 a 2014, estão ‘Dancin’ Days’, ‘Como uma onda’ e ‘Bem que se quis’.

    Já no ranking de músicas mais regravadas, estão novamente ‘Como uma onda’ e ‘Dancin’ Days’, além de ‘O cantador’.

    Jornal da Paraíba

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here