Caso Manoel Jr: Entidade emite nota de solidariedade ao jornalista Wellington Farias

    0

    O Sindicato dos Jornalistas da Paraíba (Sindjor) divulgou nesta quarta-feira (7), nota de solidariedade ao jornalista Wellington Farias após o episódio em que ele se desentendeu com o deputado federal Manoel Júnior (PMDB) durante uma entrevista de rádio, na última sexta-feira (02).

    Na nota, o Sindjor informa que se manifestou agora em virtude das informações prestadas pelo próprio jornalista em sua página numa rede social. Wellington divulgou nesta terça-feira (06) em seu perfil pessoal do Facebook, uma nota em que declara temer pela integridade física dele e de sua família.

    Na tarde da terça-feira (6) o Paraíba Já entrou em contato com o presidente do Sindjor-PB Rafael Freire, que declarou rechaçar as atitudes e do deputado e prestar solidariedade ao jornalista. Na ocasião ele também afirmou que seria emitida uma nota oficial sobre o caso.

    Confira a nota na íntegra:

    A Diretoria do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba vem a público prestar solidariedade ao jornalista Wellington Farias, que, no último dia 02 de outubro, durante programa de rádio em que é comentarista, sofreu agressões verbais por parte do deputado federal Manoel Júnior (PMDB), caracterizando-se como uma tentativa de cercear a opinião do profissional. Só neste dia 06, tais fatos vieram à tona com o relato do nosso colega.

    Após debaterem ao vivo, o parlamentar se aproveitou dos microfones desligados no intervalo comercial e dirigiu-se ao jornalista com o dedo em riste e aos gritos, afirmando que ele havia ferido sua honra. Wellington, na verdade, fizera, dias antes, uma análise sobre os rumores de indicação de Manoel Júnior para o Ministério da Saúde, assim como centenas de jornalistas por todo o país, desagradando o deputado.

    Repudiamos qualquer tipo de agressão a jornalistas em seu exercício profissional, especialmente vindos de agentes públicos e detentores de cargos eletivos, uma vez que, ao contrário da forma como muitos se comportam, não podem usar de seus poderes e prerrogativas contra as liberdades democráticas, mas sim têm a máxima obrigação de defendê-las.
    07 de outubro de 2015
    DIRETORIA DO SINDJOR-PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here