Caso Lagoa: Cartaxo revela que ainda não foi convocado para depor na PF

0

O prefeito de João Pessoa e candidato a reeleição, Luciano Cartaxo (PSD), concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira (15) à rádio CBN e revelou que ainda não foi convocado para depor pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal (PF) nos inquéritos que investigam o desvio de cerca de R$ 10 milhões da obra de revitalização do Parque Solon de Lucena (Lagoa), denunciado pela Controladoria Geral da União (CGU).

A CGU identificou irregularidades na obra da Lagoa e apontou um suposto superfaturamento de quase R$ 10 milhões, sendo R$ R$ 5,9 milhões referentes à remoção de 200 mil toneladas de lixo, incluindo o transporte do material em carros de passeio para o aterro sanitário metropolitano.

Ainda de acordo com a CGU, outros R$ 3,6 milhões teriam sido superfaturados na construção do túnel, uma vez que foi contratado um tipo de serviço que custaria mais, mas foi executado de outra forma com custo bem menor.

Atualmente, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal investigam o caso e várias pessoas já foram convocadas a prestar esclarecimentos sobre a obra, entre elas, os empresários das empresas envolvidas na obra, engenheiros das construtoras e do Aterro Sanitário, e o ex-secretário de Planejamento da Prefeitura de João Pessoa, Rômulo Polari.

O prefeito pode ser chamado nos próximos dias para prestar depoimentos sobras as denúncias da CGU.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here