“Cartaxo saiu do PT para ficar mais próximo de Cássio”, rebate petista

    0

    Durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan Fm, na tarde desta terça-feira (19), o presidente do PT da Paraíba Charliton Machado decidiu ser mais direto quanto a desfiliação do prefeito Luciano Cartaxo, da sigla, após declarações do prefeito sobre sua ida ao PSD. “Cartaxo saiu do PT para ficar mais próximo de Cássio”, sentenciou. Além disso, ele reafirmou que é prioridade do PT apresentar um projeto político na Capital

    Charliton argumentou que a candidatura própria é importante para que o partido possa defender o seu legado político e unir a legenda.

    “A candidatura própria é um movimento para que o partido apareça, deixe suas marcas. Nós não temos que entrar em campanha achando que ela terminou antes dela começar. Se fosse assim não teríamos disputado as eleições de 2012 quando Luciano começou com 2%, quando acharam que a campanha do PT era só para constar no anais da politica, e a campanha acabou tomando outro rumo porque Luciano entrou no jogo da disputa política. Não estamos preocupados se o partido está em condições de disputar de de ganhar, nós queremos é unir o partido e fazer do debate politico a principio vitorioso, nós queremos fazer a defesa do nosso legado e dos nossos projetos sociais”, garantiu.

    Após o deputado federal Luiz Couto (PT) não ter aceitado ser o pré-candidato a prefeitura de João Pessoa pelo PT,  Charliton tem sido o nome favorito para representar os petistas na disputa eleitoral em João Pessoa.

    “Nós temos a clareza que hoje o PT precisa de uma candidatura para unificar o partido, para fazer um debate sobre a cidade e fazer a defesa do legado histórico do PT, que mudou a vida das pessoas. O nome pode ser o que agregue mais, que seria o de Luiz Couto, mas vamos encontrar outro nome”, relatou.

    Ser ou não ser candidato?

    Charliton ainda explicou os motivos de Luiz Couto não ter aceitado ser pré-candidato em João Pessoa.

    “Ele não aceitou a pré-candidatura do seu nome pelo PT, por alguns motivos, entre eles e o mais importante é a sua presença em Brasília, mas intensa a partir de agora, onde a bancada terá que estar mais presente, coesa e participativa. Ele declinou não pelo sentido de não entender a importância da sua candidatura, mas pelas dificuldades que teria para ele conciliar se pré-candidato a prefeito com a agenda que será muito intensa em Brasília em 2016”, esclareceu.

     

    Sobre a possibilidade da indicação do seu nome para ser pré-candidato, Charliton afirmou não tem dificuldade em se colocar a disposição do partido.

    “Sempre disse que nunca tive dificuldade para que meu nome estivesse a disposição do partido, e meu nome está a disposição do PT para qualquer projeto. Nós levantamos em dezembro, não só o de Luiz Couto, mas o do ex-deputado Rodrigo, do vereador Fuba. Enquanto eles também não se posicionarem, nós vamos continuar aprofundando este debate. Se chegar ao entendimento que o meu nome agrega e unifica o partido para este debate político, eu estou a disposição, nunca fui de correr das lutas nem dos desafios políticos do PT. Agora não me coloquei, nem estou me colocando, mas isso é uma construção política”, atestou.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here