Cartaxo abandonou as grandes questões da cidade, diz Charliton Machado

0

O professor Charliton Machado, presidente estadual do PT da Paraíba e pré-candidato do partido em João Pessoa, destacou nesta segunda-feira, 14, que um dos motivos para que o Partido dos Trabalhadores entra na disputa majoritária deste ano é a defesa de um legado que mudou a vida dos brasileiros, “que mudou a perspectiva de muitas pessoas, e possibilitou acesso à educação, moradia, saúde e diversas oportunidades”.

“Em João Pessoa, queremos trazer um programa de governo que foi eleito em 2012, mas que em grande parte foi abandonado pela gestão municipal. Abandonaram grandes questões, e entre elas, estão as questões sociais, culturais, de mobilidade urbana e do turismo”, explicou.

No caso da Educação, Charliton Machado ressaltou que apesar dos avanços, ainda é preciso melhorar bastante a educação oferecida pelo município, assim como a relação com os professores: “O fortalecimento do ensino passa por uma avaliação do processo de aprendizagem, passa também por uma relação mais aberta e direta com os professores, oferecendo um programa de ‘Cargo, Carreira e Remuneração’ mais justo e adequado. Pensamos em implantar o Congresso dos Professores e colocar em prática o programa ‘Educação Conectada’, que o prefeito não implantou’”.

“Precisamos investir na formação continuada dos professores, em espaços para leitura e pesquisa. Ainda sobre o Congresso, é importante que haja essa interação entre os educadores da própria rede municipal, como também com professores de outras cidades e outros estados”, acrescentou.

 

Cenário Nacional

Professor da Universidade Federal da Paraíba, Charliton Machado ratificou que o direito de se manifestar fez parte da luta pela redemocratização do Brasil, mas ainda sim é possível discordar do seu conteúdo: “Pedir a saída da presidenta Dilma do governo por causa da crise econômica não é aceitável, e vai contra a própria Constituição. A oposição perdeu muito nos últimos anos, e agora quer ‘tomar’ o Brasil de qualquer jeito, mesmo que para isso utiliza de artifícios que vão contra a Constituição, contando com parte da mídia que manipula os fatos, e parte dos membros do judiciário”.

“A pauta da oposição tem sido o Golpe desde que Dilma assumiu. Não cabe somente ao governo governar, a oposição também precisa ter responsabilidade, e não ficar apostando no ‘quanto pior melhor’. O presidencialismo de coalizão precisa ser repensado, pois hoje temos um Congresso reacionário e conservador, e este mesmo Congresso está puxando o Brasil para um lugar perigoso”, colocou.

Para Machado, a oposição não quer acordo, e não querem negociar: “Aliança precisa ser feita com o programa de governo eleito pela população. Vencer as eleições e depois ter como ‘aliados’ pessoas que são contra o seu programa de governo é algo que não pode dar certo”.

“Quem defende a democracia deve sim defender o fim da corrupção, mas essa defesa não acontece apenas nas ruas, acontece no seu dia a dia. A antipolítica é algo antidemocrático. Essa desvalorização dos partidos e criminalização dos políticos é um perigo para a nossa democracia”.

Sobre a agenda criada pela Frente Brasil Popular em defesa da democracia, em João Pessoa acontece no dia 18 de março uma manifestação com concentração, a partir das 14h, no Colégio Lyceu Paraibano.

“Estamos juntos na construção das atividades da Frente Brasil Popular, assim como outros partidos, sindicatos e movimentos sociais, e nesta sexta-feira, mais uma vez, vamos ocupar as ruas para mostrar que não vai ter Golpe e não irão destruir a nossa democracia”, finalizou.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here