Camila defende perda de concessão para empresas que não respeitam consumidores

    0

    A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel, instaurada pela Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), realizou audiências públicas nos municípios de Campina Grande e Guarabira nesta quinta-feira (7). A vice-presidente da CPI, deputada estadual, Camila Toscano (PSDB), destacou que nenhum cliente está plenamente satisfeito com o serviço prestado pelas operadoras de telefonia, segundo pesquisa da Anatel. “Eles estão insatisfeitos porque o serviço, simplesmente, não funciona. As empresas deveriam perder a concessão quando atingissem uma cota de reclamação. Essa falta de respeito com o consumidor não pode ficar impune”, disse.

    Os integrantes da CPI foram aos municípios ouvir as demandas da população. “Impressionante como todas as pessoas têm algo a reclamar do serviço de telefonia móvel. Entre as principais reclamações estão ausência de sinal, queda nas chamadas, lentidão na internet, cobranças indevidas, dificuldade de acesso à banda larga móvel, preços exorbitantes e dificuldades para cancelar o vínculo com as prestadoras”, destacou.

    Em sua fala, Camila destacou que as empresas apontam como principal ponto para um serviço que não atende as necessidades do consumidor problemas de infraestrutura. “Ora, se não possuem estrutura para atender à população, porque travam batalhas em busca de novos clientes? A empresa deve vender um produto ou serviço de acordo com a sua capacidade de atendimento”, disse.

    Outro ponto abordado pela parlamentar foi que as empresas não recebem nenhum tipo de punição definitiva. “A Anatel, o órgão que regula as prestadoras de telefonia no Brasil, não vem cumprindo o seu papel de fiscalizar”, afirmou.

    Camila Toscano disse que a CPI tem a obrigação de dar uma resposta à sociedade, pois Casa do Povo e os parlamentares não podem se calar diante de tanta falta de respeito com o consumidor paraibano. Ela defendeu ainda punições mais rigorosas para as empresas de telefonia, pois elas são detentoras de concessões e prestam um serviço essencial.

    Audiências – Além de João Pessoa, Campina Grande e Guarabira, a CPI também visitará as cidades de Cuité, Monteiro, Patos, Itaporanga, Catolé do Rocha, Cajazeiras, Sousa, Princesa Isabel, Itabaiana, Pombal e Mamanguape. A CPI tem como presidente o deputado João Gonçalves (PSD), vice-presidente Camila Toscano e relator o parlamentar Bosco Carneiro (PSL).

    Pesquisa Anatel – A Pesquisa Nacional de Satisfação dos Usuários dos Serviços de Telecomunicações, realizada pela Anatel, revelou que os consumidores não estão satisfeitos com os serviços de telefonia móvel no Brasil. A satisfação total dos consumidores só aparece na pesquisa quando os usuários são perguntados sobre questões específicas, como o preço dos serviços (20,2%) e oferta de cartões (42,8%), na modalidade pré-paga, ou sobre cobertura e qualidade das informações (5,6%), e estabilidade da conexão em banda larga (14,5%) no caso do pós-pago.

    O menor índice de satisfação na telefonia móvel pós-paga foi encontrado para o preço dos serviços (39,7%) e o maior índice ficou com o item cobertura e qualidade das ligações (59%). Na modalidade pré-paga, a menor satisfação foi registrada com a qualidade das ligações (48,7%) e a maior satisfação ficou com a oferta de cartões (77%). Os menores índices para as duas modalidades ficaram com as operadoras TIM e Oi.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: redacao@paraibaja.com.br

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here