Botafogo-PB vence o Santa Cruz por 2×0 no Almeidão nesta quarta

    0

    O Botafogo-PB não jogou bem. Longe disto. Mas o fato é que dominou a partida, sendo dono dos principais lances de ataque e quase não sendo ameaçado lá atrás. Irritou sua torcida e foi vaiado em campo. Mas marcou dois gols no segundo tempo e venceu o Santa Cruz-PB por 2 a 0, em jogo realizado na noite desta quarta-feira no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Belo este que se aproxima cada vez mais do G-4 do Campeonato Paraibano, mas que ainda não superou totalmente a crise recente. É este retrato do Botafogo, que mesmo numa noite repleta de contradições voltou a comemorar uma vitória.

    Com o resultado, inclusive, os dois times ficaram ambos com nove pontos, na quinta e na sexta colocações (o Belo leva vantagem por causa do melhor saldo de gols). Mas o Botafogo não tem tempo a perder, já que no domingo tem clássico contra o Auto Esporte, mais uma vez no Estádio Almeidão. O Santa vai esperar um pouco mais. O próximo jogo é apenas no dia 8 de março, contra o Campinense, possivelmente no Almeidão.

    Belo sem brilho no primeiro tempo

    Era praticamente só o Botafogo quem tocava a bola na etapa inicial. Tocava a bola, buscava os espaços e criava uma ou outra chance de gol. Era domínio absoluto, portanto. Mas o time de João pessoa estava longe de jogar bem. Errava muito na finalização e pouco a pouco ia irritando o seu torcedor, que vaiava e xingava de tempos em tempos.

    E nas vezes que o clube chutava certo, encontrava um inspirado goleiro Léo Russo. Nos melhores momentos do primeiro tempo, Potita e Rafael Oliveira acertaram a cabeça na bola e obrigaram Léo Russo a fazer boas defesas. Foi pouco! E o time saiu ainda mais vaiado de campo.

    O segundo tempo começou ainda mais apático, com os times jogando ainda com mais dificuldades. Passou a ser um jogo ruim de se assistir. Até que veio a grande chance de gol até então. E curiosamente, esta não foi do Belo, mas do Santa. Thiago Almeida de muito longe, aos 25 minutos, acertou uma bomba. Ela saiu em velocidade e só parou a explodir no travessão de Genivaldo.

    O susto deu resultado. O susto e as substituições, claro. Porque pouco depois da bola na trave, o Belo finalmente acordou. E o primeiro gol foi justamente de Túlio Souza, que acabara de entrar e estreava no time pessoense. Aos 25, ele aproveita cruzamento de Alex Cazumba e de cabeça abre o placar. Dois minutos depois, o xeque-mate. Potita solta a bomba. Léo Russo defende, mas Rafael Oliveira no rebote faz 2 a 0.

    Na comemoração de Rafael, a demonstração mais espontânea da pressão que rondava o Belo: “Sai inhaca”, gritava o jogador enquanto corria em direção aos seus companheiros.

    Com informações GE/PB

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here