Botafogo-PB planeja ir à CBF reclamar de “sucessivos erros” de arbitragem

0

Acabou a paciência do Botafogo-PB com a arbitragem. Entendendo que o clube tem sido vítima de “sucessivos erros” por parte dos árbitros, o diretor executivo de futebol do Belo, Giovane Martineli, revelou que o clube vai fazer um protesto oficial junto à CBF. A gota d’água aconteceu nesse domingo, na partida contra o Confiança, pela Série C do Brasileiro, vencida pelo Belo por 2 a 1. O gol do time sergipano saiu de uma cobrança de pênalti marcado num lance para lá de contestável. Mas entram na conta da diretoria botafoguense outros dois pênaltis marcados contra o Alvinegro: um na derrota para o Palmeiras, pela Copa do Brasil; e outro no empate com o ABC, pela Série C.

– Mais uma vez, o Botafogo foi prejudicado por um erro claro da arbitragem. Já é o terceiro erro recente – reclamou Martineli.

E a queixa específica contra o árbitro mineiro Wanderson Alves de Sousa – que apitou Botafogo x Confiança – não se baseia apenas na marcação da penalidade. Segundo Giovane Martineli, os jogadores botafoguenses acusaram o árbitro de já estar mal intencionado com o Belo durante a partida.

– Estou muito triste com o que aconteceu. Lógico que estou feliz pela vitória do time, mas eu cheguei no vestiário e vários atletas me falaram sobre a conduta do árbitro. Falaram que desde o início do jogo ele ironizava os nossos atletas. Os nossos jogadores tentavam conversar com ele, e ele falava assim: “Ah, tô nem aí pra vocês. Tô nem aí pro que vocês estão fazendo. Não é assim que vocês vão subir”. Ele falou várias coisas que deixaram nossos atletas descontentes e irritados na partida.

Martineli adiantou, inclusive, que já conversou com o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, sobre o assunto. De acordo com o dirigente, o Botafogo conta com o apoio do mandatário da FPF para contestar as atuações da arbitragem nas partidas contra Confiança e ABC, pela Série C; e contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil.

– O Botafogo vai tomar as providências. Isso não pode acontecer. Já conversamos um pouquinho com Amadeu e sei que ele está do nosso lado. A gente vai levar essa queixa para a CBF. Chegou a hora em que o Botafogo não pode mais ficar calado. O Botafogo tem que se manifestar de alguma forma. E isso vai ser feito nesse manifesto – garantiu Martineli.

Como a bronca da diretoria do Botafogo se dá especificamente sobre três lances, Confira:

BOTAFOGO-PB 2 X 1 CONFIANÇA – SÉRIE C

A partida aconteceu no Almeidão, em João Pessoa, e foi válida pela 16ª rodada da Série C do Brasileiro. Brigando pelas primeiras posições no Grupo A, o Belo precisava da vitória para seguir no G-4 sem depender de outros resultados. O lance em questão aconteceu aos 34 minutos do segundo tempo, quando o Botafogo vencia por 1 a 0. Pingo, do Confiança, conduzia a bola pela esquerda do ataque, em direção à linha de fundo. Djavan, do Belo, acompanhou o lance, se antecipou ao rival e chegou antes na bola. No lance, os dois jogadores acabaram trombando um contra o outro, e o árbitro Wanderson Alves de Sousa marcou o pênalti. A jogada, pelo que mostra a imagem de TV, aparenta ser uma simples disputa de bola. Ou, no máximo, uma obstrução, o que obrigaria o árbitro a marcar falta em dois lances dentro da área. De toda forma, ainda que Wallace Pernambucano tenha empatado o jogo na hora da penalidade, Djavan em gol salvador aos 49 minutos do segundo garantiu a vitória botafoguense.

PALMEIRAS 3 X 0 BOTAFOGO-PB – COPA DO BRASIL

O Botafogo-PB enfrentava o Palmeiras no jogo de ida válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil. E este sim: o pênalti marcado contra o Belo na arena do Palmeiras foi um erro claro. A partida estava empatada por 0 a 0 quando, aos 10 minutos do segundo tempo, Jefferson Recife fez falta em Rafael Marques. A infração foi incontestável, mas aconteceu fora da área. Tanto que, a princípio, o árbitro paraense Dewson Fernando Freitas da Silva marcou falta na meia-lua. Só depois, orientado pelo assistente Márcio Gleidson Correia Dias, também do Pará, ele voltou atrás e sinalizou pênalti. Jean cobrou e abriu o placar para o Palmeiras. O gol de pênalti, inclusive, foi determinante para o placar mais elástico. Porque a partir daí o Botafogo saiu mais para o jogo e acabou dando espaços, o que culminou em mais dois gols do Verdão e a derrota por 3 a 0 – o segundo deles, inclusive, poucos minutos depois do primeiro.

ABC 1 X 1 BOTAFOGO-PB – SÉRIE C

O Belo enfrentava o ABC no Estádio Frasqueirão, em Natal, pela 12ª rodada da Série C do Brasileiro. E vencia por 1 a 0, gol de David Luiz, até os 46 minutos do segundo tempo. Foi quando aconteceu o primeiro dos lances contestados pela diretoria do Botafogo. Nando avançou pelo miolo da área do Belo e foi interceptado pelo zagueiro Plínio. O jogador do ABC baixou um pouco a cabeça para dar um toque na bola. Nesse momento, o atleta botafoguense ergueu a perna. O choque não ficou claro nas imagens de televisão, mas o árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima, bem colocado, a apenas alguns metros do lance, viu falta e marcou o pênalti. Pela imagens, é, de todos, o lance mais difícil de se ter uma conclusão definitiva, e por isto o que mais permite uma absolvição do árbitro

 

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]