Bota-PB volta a vencer o River e consegue classificação inédita na Copa do Brasil

0

Com duas vitórias, o Botafogo-PB garantiu classificação à terceira fase da Copa do Brasil. O feito inédito na história de 85 anos do clube paraibano aconteceu na noite desta quarta-feira, no estádio Almeidão, em João Pessoa. Com gol solitário de Carlinhos, no segundo tempo, o Belo eliminou o River-PI, que havia tirado o Goiás na fase anterior. O placar de 1 a 0 foi o mesmo construído em Teresina, na semana passada. Classificado de forma incontestável, o Belo pega o Ceará na terceira fase – as datas e a ordem dos confrontos serão definidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Enquanto espera a definição do seu adversário na final do Paraibano, o Bota-PB estreia na Série C do Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira, dia 25, contra o Salgueiro, no Cornélio de Barros, sertão pernambucano. O River-PI também joga a Terceirona do nacional. O Galo pega o eza na primeira rodada, na segunda-feira, na Arena Castelão.

COPA DO BRASIL: chaveamento da competição que chega à terceira fase
Reveja o lance a lance da partida em Tempo Real no estádio Almeidão 

Trinta segundos de jogo, e Marcinho deu passe para Muller Fernandes chutar com perigo. Esse foi o primeiro lance em que o goleiro Dalton foi forçado a trabalhar, e representou bem o primeiro tempo. Com a força da torcida, o Belo criou mais e dominou. Os piauienses apareceram com real chance só aos 27, em cabeçada de Eduardo. As jogadas ofensivas do time de Itamar Schulle povoaram a área tricolor – e Muller, com gol aberto, perdeu de forma inacreditável. Pressionado, o River-PI abusou das faltas e terminou a primeira etapa com cinco amarelos: Rafael Araújo, Amarildo, Jadson, Rogério e Xuxa.

Na volta do intervalo, o volume criado pelo Belo resultou no gol de Carlinhos logo aos 7. João Paulo achou Carlinhos livre, que soltou um canudo. O gol cedo esfriou o River-PI, e o placar (no agregado 2 a 0) agradava o Belo, impulsionado pelo grito forte das arquibancadas do Almeidão. Para tentar mudar a história do jogo, o técnico Capitão chegou a atuar com três atacantes: Fabinho (no lugar de Esquerdinha), Eduardo e Vanderlei, mas nada funcionou. Schulle trocou Muller Fernandes por Danielzinho, e o Belo ganhou velocidade e administrou a vantagem até comemorar a classificação inédita. Uma noite bela noite na história do Belo. As informações são do GE/PB.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here