Banco de Leite Humano Anita Cabral faz apelo por doações

Uma queda de aproximadamente 50% na coleta foi registrada entre os meses de maio e junho

0

O Banco de Leite Humano Anita Cabral, que compõe a rede estadual de saúde, teve uma queda de aproximadamente 50% na coleta entre os meses de maio e junho, por este motivo está fazendo um apelo às mães com o objetivo de aumentar as doações e melhorar o estoque para atender a demanda dos bebês prematuros.

Banco de Leite Humano Anita Cabral faz apelo por doaçõesA diretora geral do Banco de Leite Humano Anita Cabral, Thaise Ribeiro, explica que os bancos de leite no estado conseguem atender em torno de 80 a 95% dos recém-nascidos prematuros, que necessitam de leite humano doado, porém a coleta do produto passa periodicamente por quedas, especialmente no período de longos feriados, a exemplo do São João, o que reduz a quantidade do estoque para atender a demanda. Isso acontece porque muitas mães viajam e outras não sabem que podem auxiliar na luta pela vida dos bebês.

Ainda de acordo com Thaise Ribeiro, por causa da situação atual, o atendimento foi reduzido em 65%. “Com a redução das doações está sendo difícil manter a distribuição adequada do produto para as unidades neonatais. Além da queda na coleta nos meses de maio e junho, entre os meses de janeiro a abril deste ano tivemos um aumento da demanda por leite para bebês internos em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) da Grande João Pessoa, ocasionando uma diminuição considerável no estoque”, informou.

A diretora do Anita Cabral ressalta que a rede de bancos de leite da Paraíba coleta mensalmente em média 400 litros de 350 doadoras e atende cerca de 600 receptores. No entanto, acrescenta que a quantidade ainda não é suficiente para suprir a demanda, necessitando de mais 200 litros para atender também os bebês a termo e com peso adequado que requeiram, transitoriamente, um apoio de complemento durante a internação nas maternidades.

“No estado existem mais de 180 leitos neonatais e a média de leite consumido por cada bebê prematuro durante sua permanência é de oito litros. Precisamos incentivar as doações e aumentar os estoques neste período, pois a necessidade é diária, não diminui nas férias. Todos os dias nascem crianças, independente de ser período de férias ou não, portanto, a disseminação de informações sobre como funciona o serviço de bancos de leite no estado, a sensibilização da população e a desmistificação de algumas idéias errôneas são atitudes fundamentais, para garantirmos a adesão de novas doadoras”, concluiu Thaise Ribeiro.

Benefícios do leite materno 

Um alimento completo, que contém os nutrientes e sais minerais que o bebê precisa até os seis meses de idade, não sendo necessário oferecer outro tipo de alimento, como chás, sucos, água ou outros leites. Por este motivo, deve ser oferecido de forma exclusiva, nos primeiros seis meses de vida e mantido até os dois anos ou mais de vida, mesmo após a introdução de novos alimentos.

É de fácil digestão para o bebê, provoca menos cólicas e ajuda no desenvolvimento dos dentes, da fala e da respiração. Além disso, funciona como uma vacina natural, protegendo a criança contra doenças, alergias, infecções e obesidade.

Para o recém-nascido prematuro o alimento é ainda mais importante, haja vista a vulnerabilidade do organismo de crianças pequenas, já que não apresenta condições imunológicas favoráveis, propiciando doenças e infecções nessa prematuridade, principalmente por ficarem expostos a ambientes hospitalares. O leite humano é vantajoso e evita a incidência de infecção, a exemplos, da enterocolite necrosaste, sepse e meningite, além disso, pesquisas demonstram que os riscos dessas doenças reduzem significativamente, quando o recém-nascido de baixo peso é alimentado com o leite humano se comparado ao que recebe exclusivamente leite artificial.

Bancos de Leite

Atualmente o Estado conta com uma rede formada por seis bancos de leite humano, sendo dois em João Pessoa e os demais nas cidades de Guarabira, Campina Grande, Cajazeiras e Patos, além de postos de coleta de leite humano distribuídos entre João Pessoa, Santa Rita, Guarabira, Solânea, Itabaiana, Campina Grande, Santa Luzia, Bonito de Santa Fé e Sousa.

A Paraíba é o primeiro lugar no Nordeste em número de serviços pertencentes à Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, com 22 serviços oferecidos. Esses serviços abastecem as unidades neonatais e semi-intensiva do Estado. O leite coletado é distribuído aos prematuros e recém-nascidos que não podem ser amamentados diretamente no seio materno, auxiliando na recuperação do quadro clínico da criança.

Como doar

Toda mulher saudável, que esteja amamentando e com excesso de produção de leite, pode ajudar a salvar vidas. O Banco de Leite Anita Cabral possui o serviço Rota do Domicílio, no qual as mães recebem a visita de uma equipe do banco.

O serviço se responsabiliza de comparecer ao domicílio da mãe e oferecer as orientações e todo o suporte necessário, a exemplo, da entrega do kit para doação (luva, touca, gorro, máscara e vidros estéreis). A equipe do banco de leite volta semanalmente nas casas das doadoras para pegar o leite coletado. Para doar é só entrar em contato com a equipe do Anita Cabral pelo telefone 3215-6047.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here