A Associação dos Homens Mal Amados do Estado do Ceará está mal não só do coração, mas padece também do bolso. Os sócios não pagam a mensalidade de apenas R$ 2 e a aposentadoria como protético (homem que fabrica chapas de dentes) de José Adauto Caetano, o corno que tem a carteira número 1 da entidade conhecida como Associação dos Cornos, é curta para arcar com as despesas. O fundador-presidente banca aluguel, energia elétrica, impressão de material e todo o restante.

“A crise pegou também os cornos. Além de chifrudos, também são veacos. Mas é uma associação muito importante, não pode acabar”, define ele, corno pioneiro na associação, justificando que, na entidade, os homens podem afogar as mágoas, partilham histórias e têm, ao redor, pessoas que, como ele, em foram as últimas a saber.

A entidade tem mais de 35 mil associados em todo o País. José Adauto cita que artistas como Falcão, Faustão, Jackson Antunes estão entre os chifrudos – e veacos.

“Cheguei a imprimir carteirinha pra eles e tudo. E não é por causa da crise, porque não dá pra dizer que são cornos, veacos e lisos”, brinca.

O sonho de Adauto é comprar uma sede para a associação. A traição, acredita ele, junto com a rapariga, são as nossas heranças culturais mais antigas. Todos os meses, é com sacrifício que consegue pagar o aluguel de R$ 550 mais a conta de energia, que sai em torno de R$ 100.

Uma bandeira que a associação levanta contra o uso da violência. “Eu sempre digo: ou aceite ser corno ou separe da mulher. Nunca, em hipótese, alguma use da violência”, defende.

Doações

Podem ser feitas de qualquer valor na Caixa Econômica ou Casa Lotérica. Agência: 2183 – Operação 013. Conta-poupança 83846-6 – José Adauto Caetano

 

Do O Povo Online

Comente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here