Assistência a surdos será estendida para os Cais Mangabeira e Jaguaribe

0

Neste dia 10 de novembro é celebrado o Dia Nacional da Surdez e buscando fortalecer a rede de Atenção à Pessoa com Deficiência através da inclusão, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), por meio da Área Técnica da Pessoa com Deficiência, disponibiliza serviço especializado para o atendimento de usuários surdos, no Centro de Atenção Integral a Saúde (Cais) Cristo.

No Cais Cristo, os usuários surdos têm acesso a todos os atendimentos que são ofertados nas Unidades de Saúde da Família (USF) e atendimentos especializados como ginecologista, oftalmologista, dentistas e outros, com o diferencial do intérprete de Libras para acompanhá-lo, desde a chegada ao serviço até o final do atendimento. Caso seja necessário, além da marcação de consultas e exames, no Cais também é feito o encaminhamento auxiliado do intérprete.

“A acessibilidade dentro do serviço é fundamental, já que o usuário surdo também tem necessidade do cuidado integral com a saúde e, assim como com os outros usuários, precisamos fazer com que eles se sintam acolhidos e bem atendidos. A presença do intérprete de Libras dentro do serviço e durante o atendimento proporciona bem-estar ao usuário”, comenta a coordenadora da Área Técnica da Pessoa com Deficiência, Anacléia Cardoso.

Mesmo o Cais Cristo sendo a referencia para o atendimento dos usuários surdos, a SMS está ampliando a assistência para os Cais Jaguaribe e Mangabeira e, atualmente, todo serviço da rede especializada conta com uma intérprete de Libras para referência nos acompanhamentos em saúde. Para ter esse acompanhamento em exames e consultas, o paciente pode solicitar acompanhamento do intérprete diretamente com o profissional ou o serviço pode ser agendado de acordo com a necessidade do usuário.

Com o intuito de capacitar os profissionais da saúde para ampliar o acesso dos usuários surdos nos serviços de Atenção à Saúde, a Secretaria de Saúde criou em 2014 o projeto Mãos que Multiplicam Saúde, que tem como objetivo formar e qualificar os profissionais da saúde na linguagem de sinais.

O projeto, que possui quatro intérpretes que ministram o curso, já capacitou mais de 300 profissionais da rede e tem garantido mais acessibilidade e inclusão no atendimento clínico de usuários com deficiência auditiva. “A qualificação de profissionais em Libras ou de um intérprete nas instituições de saúde demonstra práticas inclusivas nos serviços, garantindo acessibilidade e cuidado aos nossos usuários”, ressalta Anacléia Cardoso.

Já foram capacitados profissionais do Samu, Complexo Hospitalar de Mangabeira (Ortotrauma), Hospital Municipal do Valentina, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oceania, UPA Célio Pires de Sá (Valentina), Maternidade Cândida Vargas, Hospital Municipal Santa Isabel, Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA), Ouvidoria da Saúde e Unidades de Saúde da Família. A proposta da Área Técnica da Pessoa com Deficiência é que todos os serviços da Rede Municipal de Saúde tenham profissionais capacitados para esse atendimento.

Serviço – A SMS tem trabalhado na perspectiva de ampliar o acesso e qualificar o atendimento às pessoas com deficiência no SUS, com foco na organização em rede e na Atenção Integral à Saúde, contemplando as áreas de deficiência auditiva, física, visual, intelectual, ostomias e múltiplas. Além disso, desenvolve ações de prevenção e identificação precoce de deficiências na infância e vida adulta.

As ações de saúde para a pessoa com deficiência possuem um caráter transversal e para se ter uma maior resolutividade, são realizadas em parceria com diversos seguimentos da saúde e da sociedade.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here