Após quebrar série invicta do Verdão, Belo quer fazer o mesmo com o Boa Esporte

0

Quando o Botafogo-PB recebeu o Palmeiras no Almeidão, na semana passada, em jogo decisivo pela Copa do Brasil, o Verdão estava há 10 partidas sem saber o que era derrota. A classificação não veio, mas o Belo venceu por 1 a 0 e quebrou a série invicta do líder da Série A do Brasileirão. E a meta botafoguense é repetir a dose na próxima sexta-feira, contra o Boa Esporte, novamente no Almeidão, mas desta vez pela Série C. O time de Varginha também está sem perder há 10 jogos.
Há mais de dois meses e meio, o Boa Esporte não sabe o que é perder. A última derrota do time mineiro foi no dia 10 de julho, contra o Ypiranga, pela oitava rodada da primeira fase da Série C. De lá para cá, foram sete vitórias e três empates nos últimos 10 jogos. É uma missão complicada, portanto. O volante Henik, por exemplo, admite que a motivação que essa série invicta pode ter implantado no adversário preocupa, mas ele lembra da vitória sobre o Palmeiras para alertar que o Belo é capaz de derrubar mais uma invencibilidade.
– É complicado. A equipe adquire uma confiança muito forte quando tem uma sequência de vitórias. Mas, com nosso empenho, nosso trabalho, nosso foco, nós conseguimos esse feito contra o Palmeiras. Então, contra o Boa Esporte não vai ser diferente. É uma equipe muito forte na marcação, que chegou até aqui com méritos. Eu creio que vai ser um grande jogo. Esperamos fazer um grande resultado e quebrar essa invencibilidade deles – comentou o volante.
Quem também comentou sobre o excelente momento vivido pelo Boa Esporte foi o atacante Warley. Para o veterano, o longo período sem derrotas só comprova que a equipe de Varginha é forte, qualificada e tende a dar muito trabalho ao Botafogo-PB neste mata-mata, que vale o acesso para a Série B de 2017.
Muito por isso, o jogador prefere pensar um jogo por vez e, segundo ele, o foco é total nesta primeira partida, na sexta-feira, no Almeidão. A intenção é abrir vantagem, para administrar o resultado para o jogo da volta, no dia 9 de outubro (um domingo), na casa do adversário.
– Nós sabemos que o Boa é uma grande equipe, que não foi à toa que conseguiu a classificação no seu grupo. É uma equipe que vem de 10 jogos de invencibilidade em um grupo dificílimo da Série C. Mas agora é mata-mata, e a gente espera fazer um grande jogo em casa, com o apoio do torcedor, respeitando o Boa. Mas eu acho que a gente tem a condição de sair daqui nem que com uma pequena vantagem para o jogo de volta – avaliou o atacante.
Como estratégia para esse momento decisivo na temporada, o técnico Itamar Schülle resolveu fechar o treino dessa segunda-feira, na Maravilha do Contorno. E essa foi uma mudança de planos. De início, apenas as atividade da quarta e da quinta-feira aconteceriam com portões fechados. Mas, em cima da hora, também a de ontem foi realizada longe das lentes das câmeras e dos olhares curiosos dos jornalistas.
Mas a tática não consiste apenas em esconder o jogo para não dar munição ao Boa Esporte. A delegação botafoguense também tem estudado bastante o adversário, com vídeos dos jogos do time mineiro e listando os pontos fortes e os fracos do rival na briga pelo tão sonhado acesso.
– Essa é uma semana de trabalho, de foco, para esta grande decisão tão esperada por nós jogadores e também pela torcida do Botafogo. Vamos estudar a equipe do Boa Esporte para que possamos surpreendê-los dentro da nossa casa. Estamos vendo vídeos deles, acompanhando os jogos que eles fizeram, atentos a cada detalhe para que possamos extrair o máximo de informações deles dali para que no dia do jogo a gente possa surpreendê-los – descreveu Henik.
Botafogo-PB e Boa Esporte se enfrentam às 21h da próxima sexta-feira, no Almeidão.

Informações do G1.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here