Após extinção de urgência, SMS reforça que Trauminha oferta “odontologia hospitalar”

    0

    A Odontologia Hospitalar é mais uma das especialidades disponibilizadas aos pacientes do Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio Burity (Ortotrauma). Diariamente, a equipe de odontólogos se reveza em regime de plantão para garantir o atendimento na unidade de saúde.

    Leia mais:

    Fulgêncio confirma demissão em massa na PMJP, mas responsabiliza gestão de Roseana Meira
    Socialista avalia exonerações da Saúde e extinção de serviço do Trauminha: “É piada de mau gosto”
    Promotora convoca secretária de Saúde de JP para explicar fim de urgência no Trauminha

    O especialista em Odontologia Hospitalar trabalha integrado com a Medicina e todas as áreas de apoio, como enfermagem, nutrição, fisioterapia, farmácia, psicologia, administração, para os cuidados do paciente hospitalizado e daqueles que necessitam de pequenas suturas nos lábios e face, bem como acometidos de sofrimento agudo da saúde bucal como drenagem de abscesso.

    Por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da gestão hospitalar, a unidade mantém o serviço de Odontologia Hospitalar para pacientes com necessidades especiais (condições médicas complexas, limitações físicas e psicológicas) que necessitam de intervenção cirúrgica na especialidade e na impossibilidade de se realizar os procedimentos em centros especializados odontológicos, esse atendimento multiprofissional é garantido no Ortotrauma, após ser referenciado via regulação pelo atendimento na rede municipal.

    Os pacientes internados em Unidades de Terapia intensiva (UTIs) também recebem cuidados especiais e constantes, não só para tratar dos problemas que os levaram à internação, mas também para cuidar dos demais órgãos e sistemas que podem sofrer prejuízos.

    De acordo com a diretora do Ortotrauma, Fabiana Araújo, o atendimento odontológico do paciente crítico também contribui na prevenção de infecções hospitalares. “Principalmente as respiratórias, entre elas a pneumonia hospitalar, uma das principais infecções em pacientes de UTI, uma vez que a infecção generalizada definida como sepse, que é um problema de saúde pública, e a melhor estratégia é a prevenção, assim a assistência odontológica ao paciente grave é um pilar na condução clínica”, destacou a diretora.

    Pactuação – Visando a melhoria no atendimento ortopédico em João Pessoa, o Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio Burity e o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (Trauma), com aval do Ministério da Saúde, firmaram uma nova pactuação. Com validade desde junho de 2015, a iniciativa tem como objetivo organizar o fluxo de pacientes que são atendidos nas duas unidades de saúde.

    Pela nova pactuação da ortotraumatologia, todas as fraturas de membros superiores que sejam abaixo do cotovelo e de membros inferiores abaixo do joelho ficam tendo como referência o Ortotrauma de Mangabeira. As demais fraturas ficarão sob a responsabilidade do Trauma. Também ficam para o Trauma, qualquer paciente com suspeita associada lesão vascular ou neurológica.

    O diretor técnico do Ortotrauma, André Macêdo, lembra que qualquer demanda espontânea poderá ser atendida nas duas unidades de saúde. “Prestamos os primeiros atendimentos e dentro de um prazo de até 24h, encaminhamos o paciente para o hospital referência”, afirmou o médico, ressaltando que nenhuma pessoa que precisar de atendimento ortopédico ficará sem atendimento.

    Segundo André Macêdo, a nova pactuação permite maior evasão de pacientes, culminando com um fluxo maior de cirurgias e, consequentemente, evitando que pacientes se aglomerem em macas nos corredores.

    André Macedo ainda lembrou que o Ortotrauma ao longo do último ano aumentou capacidade de cirurgias, de forma a melhor assistir a população. “Um diferencial da unidade é a preocupação com o atendimento em sua multidisciplinaridade, assim tem uma característica única e singular por ofertar assistência 24h para aqueles com necessidade de atendimento em Psiquiatria”, disse.

    Atendimentos – No período de janeiro a agosto desse ano, o Ortotrauma já superou o patamar de três mil cirurgias. Já foram realizados mais de 60 mil atendimentos médicos, fora as assistências nas demais áreas profissionais. Em 2014, foram realizados quase 120 mil atendimentos.

    De acordo com a diretora do Ortotrauma, a unidade de saúde registrou aumento no número de atendimentos em 2014. Foram registrados 10 mil atendimentos em comparação com o mesmo período de 2013. “A previsão do ano de 2015 é de superar a meta de atendimentos do hospital em relação a  2014”, estima a diretora.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here