Ao votar nulo, Paulino revela que somou os números das legendas de Ricardo e Cássio

0

Em tom descontraído, o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) explicou que há muito respeito à democracia dentro do partido e que não existe essa história de que quem manda na legenda é o senador e presidente estadual José Maranhão. Paulino relembrou o segundo turno das eleições de 2014, quando, de acordo com ele, votou nulo porque não houve discussão de projetos e causas com o então candidato a reeleição à época, Ricardo Coutinho (PSB).

O deputado também destacou que a prova maior de que não há subserviência entre ele e Maranhão foi justamente durante as eleições de 2014, Zé ligou várias vezes para ele votar em Ricardo Coutinho, mas sem sucesso.

“Eu votei nulo e sabe como eu votei nulo, lá em Guarabira, no segundo turno? Votei no 85. Juntei o 40 de Ricardo e o 45 de Cássio, e assim anulei meu voto”, revelou.

Questionado se esta não teria sido uma atitude subversiva, ele justificou lembrando que José Maranhão, nas eleições de 2012, optou por não apoiar os candidatos a prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (à época do PT) e Cícero Lucena (PSDB), no segundo turno, e, o governador Ricardo Coutinho preferiu viajar e votar em trânsito, sem manifestar apoio a nenhum dos candidatos. “Eu aprendi a anular o voto com os grandes”, declarou.

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here