Lula fala pela primeira vez sobre a condenação imposta por Moro

0
400

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva realiza uma coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (13), na sede nacional do PT no Centro de São Paulo. Ele comenta, em tom divertido e demonstrando tranquilidade, a sentença do juiz Sergio Moro de 9 anos e meio de prisão contra o ex-presidente.

Esta é a primeira vezque Lula fala sobre a condenação. O PT pretende reunir toda a cúpula do partido em São Paulo e parlamentares nesta quinta-feira para mostrar solidariedade ao ex-presidente.

“Não vamos aceitar esse tipo de condenação política sem nenhuma prova material”, afirmou Marcio Macedo, um dos vice-presidentes do PT.

Na quarta-feira, após a divulgação da condenação, Lula ficou em seu instituto, na Zona Sul de São Paulo, onde recebeu telefonemas de lideranças da legenda e visita de apoiadores. Ele deixou o local por volta das 20h30, sem dar declarações.

Quem esteve com o ex-presidente disse que ele reagiu bem à sentença, mas mostrou contrariedade com a pena determinada por Moro.

“O que você acha que a pessoa sente quando é condenada a 9 anos sendo inocente? Indignação, né? Indignação com a Justiça”, disse o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, na noite de quarta-feira.

Defesa

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltaram a dizer nesta quarta-feira (12), após a divulgação da condenação determinada pelo juiz federal Sérgio Moro, que o petista é “inocente”. Em nota, a defesa declarou que a investigação foi “politicamente motivada”, que o julgamento “ataca o Estado de Direito no Brasil” e que Moro deveria “se afastar de todas as suas funções”. Em seguida, em entrevista coletiva, os advogados voltaram a criticar Moro e a decisão.

Mais cedo, nesta quarta, Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, condenou Lula no processo que envolve o caso da compra e reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. A pena é de 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“O presidente Lula é inocente. Por mais de três anos, Lula tem sido objeto de uma investigação politicamente motivada. Nenhuma evidência crível de culpa foi produzida, enquanto provas esmagadoras de sua inocência são descaradamente ignoradas”, diz a nota assinada pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins. “Este julgamento politicamente motivado ataca o Estado de Direito do Brasil, a democracia e os direitos humanos básicos de Lula. É uma grande preocupação para o povo brasileiro e para a comunidade internacional.”

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here