Antes de compor com Eneide, Lucas teria pedido dinheiro e cargos para Leto Viana

0

O ex-candidato a prefeito em Cabedelo pelo PMDB, Lucas Santino, teria pedido dinheiro e cargos ao candidato à reeleição Leto Viana (PRP) em troca de seu apoio político. A proposta foi prontamente recusada, e Lucas acabou renunciando em favor da candidata Eneide Régis (PDT), esposa do ex-prefeito e Ficha-Suja, Zé Régis.

O anúncio do apoio de Lucas a Eneide foi confirmado na manhã desta segunda-feira (12), através das redes sociais da esposa do ex-prefeito. A renúncia de Lucas esteve envolvida em diversas especulações, que vão desde negociação de cargos à retenção de verba da cota partidária na conta do PMDB Municipal.

Leto Viana, que concorre à reeleição e lidera as pesquisas, teria sido o primeiro a ser procurado por Lucas. O peemedebista teria pedido um valor em dinheiro e três cargos no alto escalão da gestão, caso Leto continuasse à frente da Prefeitura. O prefeito teria recusado a proposta, sem chances de negociações.

Com Eneide, Lucas teria negociado três Secretarias e, pelo menos, duas assessorias especiais: Piccoli na Secretaria de Infraestrutura; Dédo (sogro de Lucas), na Articulação Política; e Cláudia (cunhada do peemedebista) na Tesouraria.

Escândalos – Presidente da Câmara de Cabedelo, Lucas Santino está envolvido em diversos escândalos na casa, com representações, inclusive, no Ministério Público. Na lista, constam denúncias de compra sem licitação, superfaturamento com produtos e serviços de limpeza, irregularidades em aluguel de carros e gasolina; uso de laranjas; e de ter retido mais de R$ 1 milhão referente ao Imposto de Renda dos servidores da Câmara.

Os escândalos de Lucas vêm somar às diversas condenações que pesam contra o ex-prefeito Zé Régis, considerado Ficha-Suja pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Contra Régis, há condenações, inclusive, no âmbito penal.

O ex-prefeito já foi condenado por compra de fardamentos irregular; notas frias; extrapolação na contratação de pessoas sem concurso público; nepotismo; superfaturamento em serviços; excesso de consumo de combustíveis e em gastos de obras; não recolhimento de contribuições patronais ao Ipsemc; dentre outras irregularidades que lhe renderam desgaste, multas, inclusão na lista dos fichas sujas do TCE e a suspensão de seus direitos políticos.

Do Cabedelo em Destaque

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here