Amador Ribeiro fala sobre poesia marginal e seus desdobramentos no SESC Letras

    0

    O professor de Teologia da Literatura na UFPB, Amador Ribeiro, falará sobre “Poesia Marginal e atuais desdobramentos”, no SESC de Letras 2014 -2ª Etapa- evento que acontece entre os dias 15 e 19/09, no SESC Centro João Pessoa. Amador destacará a produção poética “independente” produzida em épocas diferentes, tais como os anos 70,80, 2000 e 2010. As inscrições para a segunda etapa do projeto que vem mobilizando críticos, professores e alunos de Letras na UFPB e outras universidades da capital paraibana, editores, autores e demais públicos afins, já encontram-se abertas no Setor de Cultura, que fica localizado à Rua Desembargador Souto Maior, 281- Centro. Fone: 32083158 | 99960183. (Veja formulário em anexo).

    O projeto foi iniciado em maio, quando estiveram em evidência temas como “Poesia Musicada”, “Literatura Feminina Paraibana”, “Literatura e Jornalismo”, e “A Importância do ato de ver no letramento escolar”. Entre os escritores e críticos que participaram da temporada de palestras seguidas de debates, destacam-se Amador Ribeiro, Cyelle Carmem, Tiago Germano, Francisca Vânia Nóbrega.

    O  crítico e professor Amador Ribeiro destacará em sua palestra uma análise da poesia brasileira produzida nos anos 1970 e 1980 e que ficou conhecida como poesia marginal. É uma poesia impressa em mimeógrafos e distribuída, geralmente, de mão em mão. Esta poesia caracteriza-se por grande espontaneidade e negação de qualquer rigor com a produção da linguagem poética. O humor e a brevidade são incorporados como meta de atingir um público cada vez mais amplo. São representantes da poesia marginal: Cacaso, Chacal, Nicolas Behr, Charles, Ana Cristina César, Francisco Alvim, entre outros.

    A partir dos anos 2000, em especial a partir de 2010, a poesia marginal é retomada por uma nova geração que continua apropriando-se do cotidiano numa linguagem coloquial sem quaisquer cuidados com a elaboração poética. O humor permanece, assim como a produção de poemas curtos. São nomes da geração de poetas neomarginais: Angélica Freitas, Alice Sant’ Anna, Bruna Beber, Ana Martins Marques, Fabrício Corsaletti, Ricardo Domeneck, Fabrício Carpinejar, Gustavo Duvivier, etc.
    A palestra visa a um balanço estético da poesia marginal e da poesia neomarginal – esta última expressivamente premiada, bem recebida pela crítica das diferentes mídias e com significativa vendagem de livros.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]