Alerta: 60% das empresas usam as redes sociais para pesquisar candidatos a emprego

1

As redes sociais são ótimas para mostrar o que as pessoas estão fazendo, festas que frequentaram, viagens e divulgar as mais diversas opiniões. No entanto, os usuários devem tomar alguns cuidados com o que é postado, porque isso pode afetar na procura de emprego.

Uma pesquisa da CareerBuilder com mais de 5 mil profissionais revelou que 59% dos empregadores dos Estados Unidos usam as redes sociais para pesquisar sobres candidatos a emprego. Há dez anos, somente 11% tinham esse hábito, o que representa uma alta de 500%.

Além disso, 49% deixaram de contratar pessoas por conta de coisas que foram encontradas nas redes sociais. Fotos, vídeos e informações provocantes ou inapropriadas causaram 46% das desistências de contratação, seguido por informações sobre o candidato bebendo ou usando drogas (43%).

Outros posts que também deixam uma imagem ruim para aqueles que estão procurando emprego são comentários discriminatórios (33%), críticas a outros empregadores ou colegas de trabalho (31%) e baixa habilidade de comunicação (29%).

Por outro lado, manter o perfil totalmente privado também não é uma boa ideia; 41% dos empregadores dizem que são menos propensos a entrevistar candidatos a emprego caso não encontrem informações sobre a pessoa na web.

E não são apenas quem está procurando um emprego que precisa ficar atentos, 41% dos empregadores já usaram as redes sociais para pesquisar sobre atuais funcionários, sendo que 26% dizem já ter encontrado conteúdo que os levou a repreender ou demitir um empregado. As informações são do site Olhar Digital.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here