Deputado Aguinaldo Ribeiro é um dos citados na Operação Lava-Jato

    0

    O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, relator dos processos relativos à Operação Lava Jato, autorizou nesta sexta-feira (6) a abertura de investigação contra políticos de ao menos quatro partidos: PT, PSDB, PMDB e PP. O ministro tirou o sigilo dos 28 pedidos de abertura de inquérito contra deputados e senadores acusados de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras.

    Entre os investigados está o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP), ex-ministro das Cidades e único parlamentar paraibano na lista do STF. Além do ex-ministro das Cidades, o senador Lindbergh Farias (PT), nascido na Paraíba, mas eleito pelo Rio de Janeiro, também será investigado

    Além dos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a lista entregue ao STF pelo procurador Rodrigo Janot traz outros 52 nomes.

    Deputado Aguinaldo Ribeiro é um dos citados na Operação Lava-Jato

    Veja abaixo a lista:

    PP
    – Senador Ciro Nogueira (PI)
    – Senador Benedito de Lira (AL)
    – Senador Gladson Cameli (AC)
    – Deputado Aguinaldo Ribeiro (PB)
    – Deputado Simão Sessim (RJ)
    – Deputado Nelson Meurer (PR)
    – Deputado Eduardo da Fonte (PE)
    – Deputado Luiz Fernando Faria (MG)
    – Deputado Arthur Lira (AL)
    – Deputado Dilceu Sperafico (PR)
    – Deputado Jeronimo Goergen (RS)
    – Deputado Sandes Júnior (GO)
    – Deputado Afonso Hamm (RS)
    – Deputado Missionário José Olímpio (SP)
    – Deputado Lázaro Botelho (TO)
    – Deputado Luis Carlos Heinze (RS)
    – Deputado Renato Molling (RS)
    – Deputado Roberto Balestra (GO)
    – Deputado Roberto Britto (BA)
    – Deputado Waldir Maranhão (MA)
    – Deputado José Otávio Germano (RS)
    – Ex-deputado e ex-ministro Mario Negromonte (BA)
    – Ex-deputado João Pizzolatti (SC)
    – Ex-deputado Pedro Corrêa (PE)
    – Ex-deputado Roberto Teixeira (PE)
    – Ex-deputada Aline Corrêa (SP)
    – Ex-deputado Carlos Magno (RO)
    – Ex-deputado e vice governador João Leão (BA)
    – Ex-deputado Luiz Argôlo (BA) (filiado ao Solidariedade desde 2013)
    – Ex-deputado José Linhares (CE)
    – Ex-deputado Pedro Henry (MT)
    – Ex-deputado Vilson Covatti (RS)

    PMDB
    – Senador Renan Calheiros (AL), presidente do Senado
    – Senador Romero Jucá (RR)
    – Senador Edison Lobão (MA)
    – Senador Valdir Raupp (RO)
    – Deputado Eduardo Cunha (RJ), presidente da Câmara
    – Deputado Aníbal Gomes (CE)
    – Ex-governadora Roseana Sarney (MA)

    PT
    – Senadora Gleisi Hoffmann (PR)
    – Senador Humberto Costa (PE)
    – Senador Lindbergh Farias (RJ)
    – Deputado José Mentor (SP)
    – Deputado Vander Loubet (MS)
    – Ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP)

    PSDB
    – Senador Antonio Anastasia (MG)

    PTB
    – Senador Fernando Collor (AL)

    Operadores do esquema
    – João Vaccari Neto, tesoureiro do PT
    – Fernando Soares, o Fernando “Baiano”

    Arquivamentos
    Além dos pedidos de abertura de inquérito, o Ministério Público Federal pediu o arquivamento em outros sete casos, entre os quais os dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG), candidato derrotado à Presidência da República, e Delcídio Amaral (PT-MS); e dos ex-deputados Alexandre Santos (PMDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ex-presidente da Câmara.

    Com informações da Folha de São Paulo

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here