Aesa registra chuvas acima da média em menos de 24h em JP

    0

    Nuvens vindas do Oceano Atlântico provocaram fortes chuvas durante a madrugada desta sexta-feira (2) nas regiões do Litoral, Brejo e Agreste. Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), das 9 h da manhã de quinta-feira (1) até o mesmo horário desta sexta-feira (2) foram registrados 37,7 milímetros. O valor equivale a mais da metade do esperado para janeiro, já que a média histórica durante o primeiro mês do ano na Capital é de 72,3 milímetros.

    De acordo com o gerente de Monitoramento e Hidrometria da Aesa, Alexandre Magno, esta quantidade de chuva em apenas 24 horas é atípica nesta época do ano e o tempo instável não deve se estender durante o final de semana. “Acreditamos que até o final do sábado as chuvas diminuam gradualmente no Litoral e no Brejo. A instabilidade climática vinda do Atlântico não é comum e não deve ser duradoura. Já no Agreste deve continuar chovendo”, informou.

    A previsão para a noite desta sexta-feira é de céu com muitas nuvens em praticamente todo o estado. “A circulação dos ventos em baixos níveis da atmosfera deixa o tempo instável, principalmente entre as regiões do Litoral e Agreste. A temperatura mínima será de 20°C e deve ser registrada no Brejo, Agreste e Cariri”, informou a meteorologista da Aesa, Carmem Becker.

    A perspectiva é de que neste sábado (3) nuvens carregadas de chuva cheguem às regiões Cariri, Curimataú e até ao Sertão. “A instabilidade vinda do Atlântico está enfraquecendo, por outro lado temos outro fenômeno meteorológico se formando na tarde desta sexta-feira. Ele está vindo do Sul do país e deve provocar precipitações no semiárido paraibano no sábado”, concluiu Magno.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here