ADUFPB diz que prefeitura age de forma coercitiva com movimento grevista em JP

    0

    A Diretoria Executiva do Sindicato dos Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB) emitiu uma nota de apoio ao movimento grevista de servidores da Educação de João Pessoa. De acordo com a nota, é preocupante o tratamento em que a gestão municipal aplica às negociações com a categoria e que prática remete ao período da Ditadura Militar.

    Leia na íntegra.

    “A ADUFPB se solidariza com os trabalhadores em Educação de João Pessoa, que apresentam uma pauta de reivindicações mais do que justa, pois lutam por melhores condições de trabalho; pelo reajuste salarial de 16%, retroativo a janeiro de 2015; pela reformulação e unificação do PCCR para os professores e demais trabalhadores e pela participação efetiva na construção do Plano Municipal de Educação (PME).

    Nesta última quarta-feira, 01 de abril de 2015, ficamos extremamente preocupados com as declarações do governo municipal, que de forma autoritária ameaça os trabalhadores em greve, com cortes de ponto, instauração de processos administrativos e demissões. O governo municipal teve inclusive o disparate de afirmar que irá substituir os demitidos por prestadores de serviço. Atitudes como estas revelam de fato qual o compromisso que a prefeitura tem com a qualidade da educação pública da população de João Pessoa, além de explicitar um profundo desrespeito e desprezo pelas lutas dos trabalhadores em geral.

    Assim, manifestamo-nos para que a Prefeitura Municipal de João Pessoa cumpra o que diz a lei do Piso Salarial Nacional – lei 11.738/2008, que determina que tal reajuste deva ser feito todo ano, no mês de janeiro. Assim como pedimos para que o Prefeito de João Pessoa reveja suas declarações, atitudes intimidadoras e coercitivas, que relembram os tempos sombrios da Ditadura Civil-Militar brasileira”.

     

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here