Acordo entre empresários e trabalhadores evita greve dos operadores de ônibus de JP

    0

    Depois de duas rodadas de negociação e uma ameaça de greve, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivos Urbanos de João Pessoa (Sintur-JP) e o Sindicato dos Motoristas Profissionais da Paraíba chegaram nesta terça-feira (7), a um consenso para fechar o acordo coletivo de trabalho 2015/2016 da categoria obreira, cuja data base é 1º de julho.

    O acordo, que foi aprovado nesta noite em assembleia pelos trabalhadores, define um reajuste nos salários nominais de 10% e um reajuste no vale alimentação. Os empregados pediram 12%, baixaram para 11%, enquanto os empresários saíram de 6% para 8% e após várias ponderações sobre o cenário econômico nacional, ambos concordaram com a proposta de 10% sugerida pela mediadora e chefe da SRT/PB, Michelle Trindade.

    Com o reajuste, os salários dos motoristas passarão de R$ 1.650,00 para R$ 1.815,00, o mesmo valor dos salários de despachante e mecânico/montador, enquanto o de cobrador subiu de R$ 876,00 para R$ 963,00. Com o acordo, sobe também o valor do vale alimentação da categoria que para motoristas, despachantes e mecânico/montador passará para R$ 400,00, enquanto o de cobrador será de R$ 212,00.

    Ainda em relação ao vale alimentação ficou acordado que nenhum trabalhador receberá menos que o valor do benefício do cobrador, nem acima do valor do ticket pago ao motorista. As categorias intermediárias receberão um reajuste no Vale Alimentação equivalente a 22% do respectivo salário.

    “O consenso evitou a deflagração de uma greve da categoria que ameaçava paralisar as atividades e prejudicar a população. Acordamos um ganho real de 2% acima da inflação, além de acatarmos as demais cláusulas do acordo, deixando de fora apenas a de pagamento do Plano de Saúde, que assim mesmo ainda tem o beneficio de ser coletivo e, portanto, bem mais acessível no preço”, disse o presidente do Sintur-JP, Alberto Pereira.

    “Estamos conscientes do grande esforço que fizemos para evitar uma greve e a paralisação dos serviços mesmo com queda de receita por causa da redução de passageiros, aumento de insumos e defasagem na tarifa”, acrescentou o empresário.

    O presidente do Sindicato dos Motoristas, Antônio de Pádua, comemorou os avanços da negociação e disse que iria defender a proposta junto aos trabalhadores. “Com esse acordo, asseguramos um ganho real de salário, inclusive acima da inflação,  além de avançarmos em outras conquistas para a categoria de forma que acho que não teremos problemas de aprová-la na assembleia de logo mais”, disse Pádua que estava acompanhado de toda a diretoria do sindicato na ocasião.

    Comente

    Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
    Facebook, Twitter e Youtube.

    Interaja com o Paraíba Já:
    WhatsApp: (83) 99373-4023
    E-mail: [email protected]

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here