24 C
João Pessoa, PB
quinta-feira, 19 outubro 2017
Governo

Bancada da PB destina emendas para Ramal Piancó e Hospital Metropolitano

0
Bancada da PB destina emendas para Ramal Piancó e Hospital Metropolitano

A bancada federal paraibana vai priorizar obras de segurança hídrica e intervenções na área de saúde na destinação de emendas parlamentares impositivas. A decisão foi tomada na noite desta quarta-feira (18), durante reunião entre deputados, senadores, gestoras e entidades, em Brasília.

Para as obras do Ramal Piancó da Transposição serão destinados R$ 23 milhões; para o custeio do Hospital Metropolitano de Santa Rita R$ 45 milhões; e mais R$ 45 milhões para ajudar na saúde das pequenas cidades, que sofrem com a falta de recursos.

“Tínhamos muitas solicitações e sabemos da importância desses recursos em um período de crise financeira. Então, de forma conjunta, decidimos destinar as emendas para ações que garantam segurança hídrica e saúde”, explicou o coordenador da bancada federal, o deputado Wilson Filho (PTB).

O deputado lembrou que outras obras serão priorizadas nas 13 emendas de bancada e nas individuais. Entre as intervenções, Wilson destacou a da duplicação da BR 104 de Queimadas a Campina e de lá a Lagoa Seca, perfuração de poços, mobilidade urbana na Rainha da Borborema e João Pessoa e duplicação da rodovia de Cajazeiras a Sousa.

Segurança hídrica – O Ramal Piancó vai perenizar o Rio Piancó, abastecendo o maior conjunto de barragens do estado, que é o Coremas-Mãe D’Água. Ele funcionará como terceiro braço da transposição do São Francisco. O projeto prevê a construção de um conjunto de adutoras que vai garantir a chegada da água para 18 municípios que possuem problemas de abastecimento.

Hospital – O Hospital Metropolitano será referência nas áreas de cardiologia e neurologia e vai atender uma demanda que é a principal causa das mortes da população paraibana. Ele possuirá 11 salas de cirurgias e 229 leitos, sendo 3 de Emergência, 41 leitos de Observação (Vermelha e Amarela), 125 de Enfermaria (Adulto e Pediátrico) e 60 leitos de UTI (Adulto e Pediátrico). As Unidades de Terapia Intensiva serão divididas em UTI neurocirúrgica, UTI AVC, UTI cardiológica e UTI pediátrica cardio/neuro.

Festissauro divulga programação da quarta edição do evento

0
Festissauro divulga programação da quarta edição do evento

Um dos festivais cinematográficos mais importantes do interior da Paraíba, já está sendo preparado. O Festival de Cinema de Sousa – FESTISSAURO, realizado na cidade de Sousa, Sertão da Paraíba, chega a sua 4ª edição este ano com muitas exibições regionais e nacionais.

  O objetivo do evento é juntar realizadores, produtores, estudiosos e espectadores do segmento audiovisual do sertão paraibano, de outras regiões da Paraíba e do Brasil, fomentando a cultura de produção audiovisual na região.

Os destaques desta edição ficam por conta das mostras competitivas de filmes, inclusive infantil; a exposição fotográfica Sertão do artista sousense Márcio Moraes e a homenagem ao cineasta sertanejo Laércio Filho.

Laércio Ferreira de Oliveira Filhocomeçou suas atividades no cinema em 2005 com o filme Memória Bendita, e  tem, no currículo, entre roteiros e direção, sete produções com destaque para ficção “Antoninha”, premiada em vários festivais de cinema pelo país

A organização do festival divulgou oficialmente a lista com os filmes que serão exibidos. Este ano, o evento acontece no Cineteatro da UFCG, no centro de Sousa.

Confira abaixo a programação completa do IV FESTISSAURO

PROGRAMAÇÃO

DE 23 A 25 DE OUTUBRO

Oficina: Fundamentos da Animação

Instrutor: André dias

Duração: 12hs

Local: IFPB-São Gonçalo

Horário: 13 as 17hs

DIA 26, QUARA-FEIRA

Manhã

8h – Oficina: Entendendo o cinema 3D e produzindo óculos para exibições

Instrutor: Adilson Barros

Duração: 8hs

Local: Biblioteca Humberto de Campos – Sousa

Horário: 7hs as 11hs

TARDE

14h30 – MOSTRAS COMPETITIVAS:

PASSAGEM DAS PEDRAS DE CURTA-METRAGEM NACIONAL

RASTRO DO BOI E DA EMA DE CURTA METRAGEM PARAIBANO

PELEJA NO SERTÃO – Animação | 14min. | 10 anos | Direção: Fabio Miranda | Cidade: Fortaleza-CE

 

A MALDIÇÃO DE CLARICE –Ficção | 20min. | 12 anos | Direção: Irene Ponciano | Campina Grande-PB

SEU JOSÉ – Documentário | 15min. | livre | Direção:  Sileno Alexandre | Cubatão-SP

MARIAS – Ficção | 15min. | 12 anos | Direção: Edem Ortegal | Goiânia-GO

O ERMITÃO DAS FLORES – Ficção | 18min. | livre | Diretor: Érik Medeiros | Campina Grande-PB

INDELÉVEl – Documentário | 20min. | livre | Direção: José Akashi Junior – Guilherme Minot | Anápolis – GO

SUPERDANCE – Ficção | 20min. | livre | Direção: Pedro Henrique | Fortaleza- CE

16h20 – TROCA DE IDEIAS COM OS REALIZADORES

NOITE

19h – ABERTURA DA EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA SERTÃO

Local: Hall do auditório da UFCG-Centro

Fotógrafo: Márcio Morais

19h20 – CERIMONIAL DE ABERTURA

19h30 – MOSTRAS COMPETITIVAS:

 

PASSAGEM DAS PEDRAS DE CURTA-METRAGEM NACIONAL       

RASTRO DO BOI E DA EMA DE CURTA METRAGEM PARAIBANO

REDEMUNHO – Ficção | 20min. | Livre | Direção: Marcélia Cartaxo | João Pessoa-PB

ZABÉ DA LOCA: A RAINHA DO PÍFANO – Documentário | 6min. | Livre | Direção: Dayara Sousa | Campina Grande-PB

MAIS QUE A CHUVA – Ficção | 7min. | Livre: 14 anos | Direção: Thiago Rodrigues | Areia-PB

O CINEMA NO VALE DO MAMANGUAPE – Documentário | 16min. | Livre | Direção: José Muniz | Mamanguape-PB

O MAR DE HELENA – Ficção | 20min. | 12 anos | Direção: Lucas Vasconcelos | Rio de Janeiro – RJ

EU ME PREOCUPO – Documentário | 19min. | Livre | Direção: Paulo Silver | Maceió – AL

TENTEI – Ficção | 15min. | 14 anos | Direção: Laís Melo | Curitiba – PR

ATRITO – Ficção |18min. | 16 anos | Direção: Diego Lima | João Pessoa-PB

21h15 – TROCA DE IDEIAS COM OS DIRETORES

 

DIA 27, SEXTA-FEIRA

MANHÃ

7h – Oficina: Entendendo o cinema 3D e produzindo óculos para exibições

Instrutor: Adilson Barros

Duração: 8hs

Local: Biblioteca Humberto de Campos – Sousa

Horário: 7hs as 11hs

9h  –  MOSTRA COMPETITIVA

PASSAGEM DAS PEDRAS DE CURTA-METRAGEM NACIONAL

SEÇÃO ESPECIAL SOUSATITAN DE FILMES INFANTO-JUVENIL

SOLITO – Animação | 5min. | Livre | Direção: Eduardo Reis | Porto Alegre – RS

A PISCINA DE CAÍQUE – Ficção | 15min. | Livre | Direção: Raphael Silva | Goiânia -GO

ÓRION – Ficção | 16min. 52seg | Livre | Direção: Rodriane D | Curitiba –PR

SONHOS DA ISAH – Animação | 5min. | Livre | Direção: Joao Costa | Governador Celso Ramos – SC

ÒRUN ÀIYÉ – A CRIAÇÃO DO MUNDO – Animação | 12min. | Livre | Direção:  Jamile  Coelho e  Cintia  Maria | Salvador-BA

PEQUENOS ANIMAIS SEM DONO – Ficção | 13min. | Livre | Direção: Maju de Paiva | Rio de Janeiro – RJ

TARDE

13h –  MOSTRA VELHO DO RIO DE FILMES CONVIDADOS

SEÇÃO ESPECIAL DO PROJETO CINEMA NO INTERIOR

OS CAÇADORES DA ARTE PERDIDA – Ficção | 15min |  Livre | Direção Coletivo Cinema no Interior | Sousa-PB

A TRILHA – ficção | 17min | 10 anos | Direção Coletivo Cinema no Interior | Belem do São Francisco-PE.

DESCAMINHOS – Ficção | 8min | 10 anos | Direção Coletivo Cinema no Interior | Manaira-PB

MANCHIK – Ficção | 15min | Livre | Direção Coletivo Cinema no Interior | Santa Elena do Uiairen, Venezuela.

14h40 – MOSTRAS COMPETITIVAS:

PASSAGEM DAS PEDRAS DE CURTA-METRAGEM NACIONAL

 

RASTRO DO BOI E DA EMA DE CURTA METRAGEM PARAIBANO

SOBRE UMA BORBOLETA E SEU CASULO – Ficção | 14min. | 10 anos | Direção: R.B. LIMA | João Pessoa – PB

XAVIER – Ficção | 13min. | Livre | Direção: Ricky Mastro | São Paulo -SP

DIAMANTE, O BAILARINA – Ficção | 20 min. | 12 anos | Direção: Pedro Jorge | São Paulo- SP

PELE SUJA MINHA CARNE – Ficção | 13min. | 12 anos | Direção: Bruno Ribeiro | Rio de Janeiro- RJ

HOSANA NAS ALTURAS – Ficção | 17min. 34seg | 16 anos | Direção: Eduardo Varandas | João Pessoa-PB

16h20 – TROCA DO IDEIAS: CINEMA NA ESCOLA: DIVERSIDADE SEXUAL EM FOCO

DEBATEDORA: DEPUTADA ESTELA BEZERRA

NOITE

19h20 –  MOSTRA COMPETITIVA

RIO DO PEIXE DE CURTA-METRAGEM SERTANEJO

SOB O SOL DE ROSA – Ficção | 20min. | 14 anos | Direção: Janduy Acendino e Wellington Oliveira | Cajazeiras-PB

ROTINA – Documentário | 5min.40seg | Livre | Direção:Tarciano Silva | Coremas-PB

ANDANTE ALEGRO E VIVANCE – Documentário | 20min. | Livre | Direção: Anderlúcia Caldas | Itaporanga-PB

O MISTÉRIO DA SERRA DO HOREBE – Ficção | 5min. | 12 anos | Direção: Lumenna Thayná e Lourival Neto | Monte Horebe-PB

LAMPIÃO E O CIMENTO – Documentário | 8min. | Livre | Direção: Diassis Pires | Coremas-PB

NA CARA – Ficção | 5min. | Livre | Direção: Coletiva | Sousa-PB

AROEIRA – Ficção | 10min. | 16 anos | Direção: Ramon Batista | Nazarezinho-PB

PRAÇA DE GUERRA – Documentário | 19min. | 12 anos | Direção: Ed Gomes | Catolé do Rocha –PB

NINO – Ficção | 20min. | 12 anos | Direção: Marcelo  Carvalho | Sousa-PB

21h30  – TROCA DE IDEIAS COM OS DIRETORES DOS FILMES

DIA 28, SABADO

TARDE

15h30 – MOSTRA VELHO DO RIO DE FILMES CONVIDADOS

 

O CANTO SECRETO DE ACAUÃ – Ficção | 15min. | Livre | Direção: Coletiva | Sousa-PB.

Troca de Ideias – alunos do ECI – Mestre Júlio Sarmento – Sousa-PB

19h30 – CERIMÔNIA DE HOMENAGEM AO CINEASTA LAERCIO FERREIRA DE OLIVEIRA FILHO

 

20h – CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO

Deputado receita oftalmologista para aliada de Cartaxo: “está vendo demais”

0
Deputado receita oftalmologista para aliada de Cartaxo:

O deputado e líder do governo Hervázio Bezerra (PSB) rebateu a crítica da deputada e vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Eliza Virgínia (PSDB), que afirmou que o governador Ricardo Coutinho (PSB) tem “dor de cotovelo” ao ver as obras do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). Para Hervázio, este é um caso para oftalmologista.

Isso porque para a tucana, Ricardo criticou o prefeito por ter embargado a obra da Perimetral Sul por sentir inveja das grandes realizações do prefeito da Capital.

Para Hervázio, em entrevista ao Paraíba Já, é surreal que Eliza tenha essa percepção. “Não acredito em dor de cotovelo. Só se for deles para a grande gestão do governador Ricardo Coutinho, que só em mobilidade urbana, dá um show em João Pessoa, com a entrega do Trevo das Mangabeiras, Viaduto do Geisel, o binário de Bayeux, e agora com a Perimetral Sul, enquanto que Luciano não consegue concluir o pontilhão molhado da Beira Rio. Recomendo para a deputada um oftalmologista, pois ela está vendo demais da gestão de Cartaxo”, ironizou.

Entenda

A deputada estadual e vice-líder da oposição Eliza Virginia (PSDB) declarou que é “dor de cotovelo” as críticas do governador Ricardo Coutinho (PSB) direcionadas ao prefeito Luciano Cartaxo (PSD), por ter embargado a obra de duplicação e pavimentação da Avenida Perimetral Sul, e Romero Rodrigues (PSDB), afirmando que as maiores obras de mobilidade nas cidades de João Pessoa e Campina Grande foram realizadas pelo Governo do Estado.

A tucana afirmou que é fácil dar andamento a obras que já foram iniciadas. Eliza complementou suas críticas explicando que as obras realizadas, como a da Perimetral Sul, não pertencem a uma gestão e sim ao Estado.

“É melhor você tocar obras que já foram iniciadas, que mostra seu espirito republicado, de que a obra não é de um governo, a obra é do Estado. Ela tem que ser tocada independente de quem está coordenando. Vamos continuar trabalhando, independente do que pensem ao contrário disso. Da mesma forma Romero Rodrigues está trabalhando independente do que pense ou não o governador. Eu acho que essas declarações são dores de cotovelo”, declarou.

Tucana contraria Cássio e defende que Aécio deveria ser afastado do Senado

0
STF afasta Aécio do Senado e obriga senador a ficar em casa à noite

Diferente do pensamento do seu colega de legenda Cássio Cunha Lima (PSDB), que ajudou Aécio Neves (PSDB) a não ter sua denúncia levada a diante, a deputada estadual Eliza Virginia (PSDB) defendeu o afastamento do tucano, para que o Senado Federal não continue passando por “saia justa” e possa se manter “o mínimo de decência, ética e moral” entro da Casa.

“Eu no lugar do senador Aécio Neves, eu me retiraria, pediria licença e me afastaria, não só do Senado da República, mas também da presidência do partido. A Casa passou por uma saia justa e não foram só os senadores da Paraíba. Para ter o mínimo de decência, ética e moral Aécio deveria se afastar e cuidar da sua defesa. Temos um princípio da constituição brasileira que se chama presunção de inocência, até que se prove, que se seja julgado e condenado, o acusado não pode ser punido”, explanou.

 A tucana, em um discurso fervoroso, também defendeu o afastamento de qualquer parlamentar das suas funções, ao “mínimo sinal de corrupção”. Na opinião Eliza, a corrupção se tornou cultura no Brasil, que vive uma crise de falta de ética e moralidade que não deve mais ser duradoura.

“No mínimo sinal de corrupção deveríamos sim ser afastados das nossas funções e do dia a dia, dentro dos gabinetes. No Brasil infelizmente isso está se tornando cultura, que está enraizada desde aquela criancinha que fura a fila da merenda na escola. Essa cultura que não é problema nenhum se estacionar na vaga de deficiente físico ou fazer um gato na energia no seu negócio ou na sua casa. Estamos vivendo uma crise grande de falta ética e imoralidade, não podemos deixar que isso perdure mais. Nós, como representantes do povo, temos e dar nossos exemplos”, declarou.

Vereador de JP preside sessão em homenagem à presidente da Aspol-PB

0
presidente

O vereador Humberto Pontes (Avante) foi o autor da propositura que concedeu Título de Cidadão Pessoense para a escrivã de Polícia Civil Suana Melo, que é presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba (ASPOL/PB), pelo seu extraordinário valor e relevantes serviços prestados à cidade no campo da Segurança Pública e da Defesa Social. A sessão solene aconteceu na tarde desta quarta-feira (18), na Câmara Municipal da Capital, com a presença do também vereador Leo Bezerra, do deputado estadual Sérgio Rafael, do superintendente do Departamento de Trânsito da Paraíba, Agamenon Vieira, além de familiares, amigos, policiais civis e policiais militares.

“Suana Melo é uma mulher que tem contribuído para o reconhecimento da Polícia Civil e das categorias que a ASPOL representa. Por isso mesmo, foi condecorada com a medalha da Polícia Civil pelos seus relevantes serviços prestados, quando na comemoração dos 35 anos da instituição. Hoje, todos nós pessoenses estamos de parabéns. Obrigado, Suana, por escolher a nossa cidade para se estabelecer, prestando serviço não só como policial, mas como educadora. João Pessoa te acolhe de braços abertos!”, discursou Humberto Pontes.

O deputado estadual Sérgio Rafael frisou que Suana Melo é um diferencial na Segurança Pública. Segundo ele, “uma mulher que tomou à frente da representação dos investigadores”. Já a irmão da policial, destacou que Suana aprendeu a lutar pelas classes mais necessitadas, pela dignidade das pessoas, promovendo uma justiça igualitária.

O investigador criminal Frank Barbosa, diretor de Comunicação da ASPOL, conceituou o trabalho da investigadora como uma quebra de paradigmas. “Vou resumir Suana com uma pequena frase: Suana quebrando paradigmas. No mundo machista que nós temos, ela escolhe a profissão de investigadora, sendo exemplo para seus pares há mais de 10 anos. Mestre em Direitos Humanos, ela mostra à população que a nossa profissão anda lado a lado com a garantia de direitos, e preside a maior entidade representativa da Polícia Civil da Paraíba, que nesses dois anos passou a ser conhecida de Cabedelo a Catolé do Rocha”, destacou.

O advogado Sheyner Asfóra falou em nome de todos os advogados que prestam assessoria jurídica à ASPOL. “Cumprimento o autor da propositura, vereador Humberto Pontes, pelo excelente trabalhou desenvolvido em sua legislatura. Conhecedor como ninguém da Segurança Pública, ele nos brindou com essa propositura para a nossa Suana Melo. É uma grande honra para nós paraibanos poder lhe abraçar e chamar de pessoense”, disse o advogado.

A homenageada, Suana Melo, fez um discurso marcado pela emoção, lembranças da infância na cidade e sua trajetória profissional. “Agradeço a Humberto Pontes, que sei que é um profissional que trabalha pelo povo de João Pessoa. Eu confio no seu projeto e desejo vida longa ao seu mandato. Tenho as melhores lembranças da minha vida em João Pessoa e a propositura desse título sela um casamento. Minha memória foi construída pela Praça João Pessoa, passeando pela Lagoa, pelo Centro Histórico, visitando as históricas igrejas, descendo a Epitácio, frequentando belíssimas praias e assistindo às orquestras no Espaço Cultural. Assumi a diretoria da ASPOL em 2015 e fui a primeira presidente mulher. Fomos eleitos com 70% dos votos de 400 associados. Seguimos construindo dias melhores para a Segurança porque todo pessoense merece e assim vamos continuar”, discursou a homenageada, agradecendo mais uma vez aos colegas policiais civis presentes.

Também estiveram presentes na sessão o coronel Montgomery Silva, representando o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, e o coronel Alexandre Sobreira, presidente da Caixa Beneficente da Polícia Militar da Paraíba. A solenidade ainda contou com apresentação do Coral Antônio Leite, da Câmara Municipal de João Pessoa e a participação de alunos da Escola Estadual Francisco Campos.

Sobre a homenageada – Suana Guarani de Melo nasceu no dia 21 de janeiro de 1982, em Brasília, no Distrito Federal. É graduada em Direito pelo Centro Universitário de João Pessoa (Unipê). Possui Especialização em Segurança Pública e Direitos Humanos e Mestrado em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas, ambos pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

A escrivã de Polícia Civil também é instrutora da Academia de Policia Civil, onde leciona a disciplina de Direitos Humanos. É também autora do livro ‘Direitos Humanos na Formação da Polícia Civil’, pelo qual recebeu ‘Votos de Aplausos’ do Conselho Superior da Polícia Civil do Estado da Paraíba. Atualmente é presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL/PB), a maior entidade representativa da Polícia Civil no Estado.

É transparente que Cartaxo é o pior gestor dos últimos 20 anos em JP, dispara deputado

0
É transparente que Cartaxo é o pior gestor dos últimos 20 anos em JP, dispara deputado

O deputado estadual Raoni Mendes (DEM) afirmou que a Prefeitura de João Pessoa, na gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), perdeu 11 posições no ranking da Escala Brasil Transparente, elaborado pela Controladoria-Geral da União (CGU), por ser uma administração ruim e, por sua vez, nenhum marketing consegue segurar boa imagem por muito tempo.

“Nenhuma estratégia de marketing se mantem por muito tempo, se o seu produto não corresponde às expectativas. Está é uma regra de ouro no Marketing, que é o que o prefeito entende. Lamento que estejamos retrocedendo e fica mais transparente, que é Cartaxo é o pior gestor dos últimos 20 anos que João Pessoa já vivenciou”, explicou.

O ranking

De terceiro para décimo quarto na Transparência Pública. A Prefeitura de João Pessoa despencou 11 posições no ranking da terceira edição do “Escala Brasil Transparente”, elaborado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Na segunda edição, a Prefeitura de João Pessoa ocupava a 3ª colocação no ranking das capitais, deixando para trás Recife, São Paulo, Belo Horizonte e Florianópolis. Já nesta terceira edição, avaliada no período entre julho de 2016 a janeiro deste ano, a gestão de Luciano Cartaxo, no quesito transparência, perde para capitais que sequer figuravam entre as 10 melhores no ano anterior, como é o caso de Maceió, que saiu de 23ª para 6ª colocação.

Terceira edição da Escala Brasil Transparente

É transparente que Cartaxo é o pior gestor dos últimos 20 anos em JP, dispara deputado

Segunda edição da Escala Brasil Transparente

É transparente que Cartaxo é o pior gestor dos últimos 20 anos em JP, dispara deputado

A justificativa para a queda vertiginosa da gestão Cartaxo na Transparência foi o não cumprimento dos prazos para entrega de informações à CGU. Na avaliação, o órgão recomenda que a Prefeitura de João Pessoa estabeleça “mecanismos e procedimentos que auxiliem a área responsável a atender aos prazos definidos na Lei de Acesso à Informação”.

Atualmente, o secretário de Transparência Pública de João Pessoa é o ex-vereador Bira Pereira.

Planejamento e controle do orçamento garantem destaque da Paraíba no cenário nacional

0
Planejamento e controle do orçamento garantem destaque da Paraíba no cenário nacional

Por meio de acompanhamento da execução orçamentária e financeira feito em tempo real por um painel online, o Estado tem garantido o controle das finanças e a aplicação de recursos em áreas prioritárias. Enquanto muitos estados passam por crises avassaladoras, a Paraíba se destaca no cenário nacional com uma lógica de investimentos que gera empregos e movimenta a economia.

 

“O ritmo de investimentos do estado da Paraíba é destacado no cenário nacional justamente porque nós temos priorizado a manutenção de obras, que é o que faz a economia aquecer, pois você gera empregos, além de contratar serviços e materiais”, aponta o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Waldson Souza.

 

Segundo ele, isso só é possível devido a algumas ações realizadas pelo governo, como a contenção de despesa com pessoal (no início do ano, todos os cargos de cada secretaria foram analisados e rediscutidos, buscando o máximo de dimensionamento possível, o que garante o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, com um percentual abaixo de 49% da receita comprometida com gasto com pessoal); a emissão de decretos que visam o contingenciamento de despesas de custeios (ao início do ano, 30% do orçamento de todas as fontes foram contingenciadas para que se equilibre o orçamento com o financeiro); e, consequentemente, a manutenção dos investimentos.

 

“No Governo da Paraíba, hoje, só se autoriza o empenho de uma despesa se houver a garantia dos recursos financeiros”, complementa Waldson. “Não há despesa nenhuma autorizada no governo que não passe por essa regra: equilibrar os gastos do Estado com o fluxo de caixa”, pontua.

 

O secretário destaca ainda algumas obras nas áreas de recursos hídricos, infraestrutura rodoviária, saúde e educação, que são as grandes áreas de investimento do governo, como a reformulação e construção de novas escolas, os mais de 2400 km de novas estradas e os quase 1400 km de adutoras. “Um grande exemplo é a adutora Transparaíba, que  tem 350 km de extensão e onde estão sendo investidos mais de R$ 328 milhões, indo de Boqueirão a Frei Martinho, garantindo segurança hídrica para as regiões do Curimataú e Seridó”, exemplificou.

 

Além disso, enquanto a Lei de Responsabilidade Fiscal determina que seja aplicado ao menos 12% da receita em saúde, a Paraíba, atualmente, já investe mais de 13% na área; já na educação, é respeitado o percentual de 25% determinado pela lei, áreas tidas como prioritárias para o governo.

 

Dessa forma, o equilíbrio fiscal é possível na Paraíba devido às fortes medidas de controle e avaliação frente a execução orçamentária e financeira, além do respeito à legislação fiscal do país. “São estas medidas que permitem a Paraíba destacar-se no ranking nacional de competitividade, estando posicionado em primeiro lugar no Nordeste e em décimo lugar no país”, afirma o secretário.

 

A secretária de Finanças, Amanda Araújo, por sua vez, lembrou que o Governo do Estado enxugou e fundiu secretarias e diminuiu custeio, mesmo abrindo mais serviços, aumentando a frota da polícia e entregando novas escolas e modernizando outras. “Um governo sério e comprometido trabalha com planejamento financeiro e estratégico para continuar investindo em obras fazendo com que a economia Paraibana desponte nacionalmente se tornando o estado mais competitivo do Nordeste e o décimo do País. O nome disso não é mágica, é trabalho comprometido de um governo que não se cansa de levar a seu povo austeridade e desenvolvimento. É assim que trabalhamos à frente da Secretaria de Finanças do Estado da Paraíba, qualificando gastos e planejando o melhor uso da máquina pública, para que o dinheiro do povo volte para quem de direito através de investimentos diversos”, ressaltou.

Queda na Transparência: PMJP afirma que nota da CGU ainda é destaque no país

0

O secretário de Transparência Pública de João Pessoa Bira Pereira, em entrevista ao Paraíba Já, na tarde desta quarta-feira (18), explicou que a queda vertiginosa da Prefeitura de João Pessoa no ranking de capitais do Escala Brasil Transparente, elaborado pela Controladoria-Geral da União (CGU), se deve apenas ao não atendimento pleno de um dos dez itens do levantamento.

“É importante ressaltar que estamos sempre focados em melhoras os instrumentos de transparência da PMJP. A avaliação da CGU analisou dez itens e apenas em um deles atendemos parcialmente aos critérios avaliados. Todos os outros obtivemos avaliação satisfatória. E a nossa nota na CGU continua sendo uma nota de destaque”, justificou Bira.

O item em que a Prefeitura de João Pessoa não conseguiu boa avaliação foi o relativo ao tempo de resposta às solicitações de informações, como preconiza a legislação vigente. De acordo com o secretário, que esse requisito já está sendo corrigido pela gestão.

“Muitos pedidos que chegaram, no entanto melhoramos de forma significativa este item. Em 2017 caímos de 15 dias, em janeiro, para menos de 8 dias a média da resposta”, afirmou.

Bira ainda sugere que se faça uma comparação com o Governo do Estado. “Comparar também é um bom paramêtro. Ainda outra questão importante é que pela primeira vez, em cinco anos de Lei de Acesso à Informação, estamos com 100% das demandas solicitadas respondidas e dentro do prazo, diferente do Governo do Estado que figura entre as últimas colocações nos estudos da FGV e da Transparência Brasil. Nestas avaliações, o estado sequer respondeu às solicitações que foram feitas”, disse.

O ranking

De terceiro para décimo quarto na Transparência Pública. A Prefeitura de João Pessoa despencou 11 posições no ranking da terceira edição do “Escala Brasil Transparente”, elaborado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Na segunda edição, a Prefeitura de João Pessoa ocupava a 3ª colocação no ranking das capitais, deixando para trás Recife, São Paulo, Belo Horizonte e Florianópolis. Já nesta terceira edição, avaliada no período entre julho de 2016 a janeiro deste ano, a gestão de Luciano Cartaxo, no quesito transparência, perde para capitais que sequer figuravam entre as 10 melhores no ano anterior, como é o caso de Maceió, que saiu de 23ª para 6ª colocação.

Terceira edição da Escala Brasil Transparente

Queda na Transparência: PMJP afirma que nota da CGU ainda é destaque no país

Segunda edição da Escala Brasil Transparente

Queda na Transparência: PMJP afirma que nota da CGU ainda é destaque no país

A justificativa para a queda vertiginosa da gestão Cartaxo na Transparência foi o não cumprimento dos prazos para entrega de informações à CGU. Na avaliação, o órgão recomenda que a Prefeitura de João Pessoa estabeleça “mecanismos e procedimentos que auxiliem a área responsável a atender aos prazos definidos na Lei de Acesso à Informação”.

FPM deve crescer apenas 5% em 2018 e prefeitos paraibanos já preveem dificuldades

0
FPM deve crescer apenas 5% em 2018 e prefeitos paraibanos já preveem dificuldades

As dificuldades financeiras enfrentadas pelos municípios paraibanos durante este ano com as quedas de repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) devem permanecer ainda durante 2018. É que um estudo realizado pelo Observatório de Informações Municipais prevê um crescimento de apenas 5% nos repasses do próximo ano. Com base nos cálculos, os 223 municípios paraibanos receberão R$ 2.483.669.623.

Como a base de cálculo é feita pela estimativa populacional de cada município, o maior repasse de FPM em 2018 ficará com João Pessoa, com R$ 271.207.095, seguida de Campina Grande, com R$ 75.071.386; Santa Rita com R$ 40.669.176; Patos com R$ 36.150.379; Bayeux com um repasse anual de R$ 33.890.980 e Cabedelo com o valor de R$ 27.112.784.

Já prevendo as dificuldades financeiras para o próximo ano, os prefeitos paraibanos se reúnem nesta quarta-feira (18) com a bancada federal paraibana. Na pauta, a liberação de recursos para os municípios e também a defesa de quatro pontos junto ao Governo Federal. O primeiro é a edição de Medida Provisória para o repasse e R$ 4 bilhões até o final do ano às prefeituras do país, por meio do FPM.

O movimento também se une pela derrubada do veto ao Encontro de Contas que vai permitir que os gestores saibam o valor real de suas dívidas. Aprovada pelo Congresso Nacional dentro do Projeto de Lei de Conversão que tratava do parcelamento da dívida previdenciária dos Municípios com a União, a medida foi vetada pela presidência da República no início de outubro.

Além disso, os prefeitos também vão em busca da atualização dos programas federais, em que os municípios assumem responsabilidades acima de sua competência. Outros pontos também são de interesse dos gestores como projetos em tramitação na Câmara dos Deputados que tratam sobre precatórios, desburocratização da prestação de contas municipais, prorrogação do prazo para disposição final ambientalmente adequada dos rejeitos sólidos, legitimação para propor Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) e Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) e Consórcios Cauc. As informações são do Jornal Correio da Paraíba.

 

Duas Estradas recebe neste fim de semana a terceira etapa da rota cultural Raízes do Brejo

0
Duas Estradas recebe neste fim de semana a terceira etapa da rota cultural Raízes do Brejo

A simpática e aconchegante cidade de Duas Estradas, na região do Brejo da Paraíba, vai ser a terceira parada do projeto Raízes do Brejo – Rota Cultural, neste fim de semana. A cidade, que tem pouco mais de 3,6 mil habitantes (IBGE/2010) e ocupa uma área de 26 km², se preparou para receber os turistas com uma série de atividades culturais, como oficinas de teatro, fotografia, cinema e artes visuais, além de apresentações de artistas, Orquestra Sinfônica e um show especial da banda Os Nonatos.

A programação em Duas Estradas começa nesta sexta-feira (20), com uma Oficina de Teatro com o ator e diretor Edilson Alves (UFPB), no Centro Cultural Antônio Costa (conhecida como a Casa Azul), às 14h. Mas a abertura acontece às 19h, com a execução dos hinos do Brasil e do município e a apresentação do musical “Na Vila Costa uma história surgia: o encontro de Duas Estradas”, interpretado pelos usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos(SCFV). Também haverá a apresentação da Orquestra do Prima (Programa de Inclusão Através da Música e das Artes), com a regência do maestro José Carlos Costa, no Palco Central, e, encerrando a solenidade, sobe ao palco o cantor Matheus Aguiar, às 21h.

Durante o sábado (21), as atividades culturais não param. Logo cedo, às 7h, haverá a apresentação do “Cantando na Feira”, com Antônio Costa, na Feira Livre. Das 8h às 17h, haverá Oficinas de Fotografia e Cinema com o professor Matheus Andrade (UFPB); Oficinas de Artes Visuais com o artista plástico Elias dos Santos; Oficinas de Teatro com o ator e diretor Edilson Alves (UFPB), todas no Centro Cultural Antônio Costa (Casa Azul). Às 16h estão previstos o ‘Aulão’ de Dança com o professor Raphael Melo, no Palco Central; e às 19h, o lançamento do curta-metragem “Da Luz” de Dayanne Borges, no Centro Cultural Antônio Costa (Casa Azul).

A população de Duas Estradas e os turistas também terão a opção de conhecer a Feira Gastronômica e de Artesanato, que acontece a partir das 19h. Meia hora depois, ocorre o lançamento do livro “Rec – Uma iniciação à filmagem”, do professor Matheus Andrade (UFPB), na Estação Ferroviária. Pouco depois a opção será uma visita na Exposição fotográfica “Duas Estradas: Cenários do Cotidiano”, (resultado da oficina de fotografia com os usuários do SCFV), também na Estação.

A partir das 20h está previsto o início das apresentações culturais, e começa com a Lapinha com o grupo “Flor da Idade” do SCFV, no Palco Central. Às 20h30 quem entra em cena é o grupo de dança Garajaus da Serra (Serraria). Já às 21h, Manu Lima & Sensualidade Nagô fazem um show especial e, às 23h sobe ao palco a atração principal da festa, a banda Os Nonatos; tudo no Palco Central.

No domingo (22), a programação começa logo às 7h, com um café da manhã, na Estação Ferroviária. Em seguida,será dado início ao Ecopedal em direção ao engenho Bom Jesus – Cachaça Alegre, com direito à visita ao engenho, degustação de cachaça. Haverá um show com Os Barbosas, na saída da Estação Ferroviária. A partir das 10h, será promovida uma Oficina de Teatro com o ator e diretor Edilson Alves (UFPB), no Centro Cultural Antônio Costa (Casa Azul), além de uma Exposição do Clube do Carro Antigo da Paraíba, às 9h, na Rua Costa Filho.

Já a partir das 14h será promovido um passeio no Trem da Alegria ao Engenho Imaculada Conceição – Cachaça Serra da Limpa e um show, novamente de Os Barbosas, também na saída da Estação Ferroviária. Às 16h todos os olhares estarão voltados ao horizonte, com o Pôr do sol no Cruzeiro. Haverá um show de Tony Souza (voz e violão), no Cruzeiro de São Francisco. Às 20h, a Orquestra Rural Vó Maria, de Areia, se apresenta na Igreja Sagrado Coração de Jesus.

Onde visitar em Duas Estradas

Estação Ferroviária – Construída pela Great Western ofBrazil, a Estação Ferroviária e o Armazém da Companhia (como ficou popularmente conhecido o local que servia de depósito da Estação) foram inaugurados no dia 01 de janeiro de 1904, tendo o primeiro trem passado às 14 horas do mesmo dia. Recentemente reformada, ambos são tombados pelo Iphaep (Instituto do Patrimônio Histórico e Geográfico da Paraíba)

Cruzeiro de São Francisco – O Cruzeiro São Francisco está localizado no ponto mais alto de Duas Estradas, a 470 metros de altitude. Ele foi construído em fevereiro de 1932 por Francisco José da Costa, mais conhecido como “Coronel Costinha”. A inauguração do Cruzeiro foi realizada com muita festa que se tornou tradicional no vilarejo, naquela época. Poucos anos depois veio a falecer Francisco Costa Filho “Chiquinho”, filho do Coronel, e como não havia cemitério na Vila Costa, ele foi sepultado no Cruzeiro, e a partir deste acontecimento não houve mais festa no local.

Casa Branca (Casarão) – Construído em 1920, este casarão, foi residência do fundador de Duas Estradas, o industrial Antônio José Da Costa, considerada a mais antiga residência da cidade.

Mausoléu da família Costa – Na região de Vila Costa não havia cemitério e, em 1922, Firmino José da Costa, que era um cidadão paralítico muito doente, descendente do antigo proprietário, comprou no Recife e trouxe técnicos para montar na sua fazenda, o mausoléu que deveria receber o seu corpo quando falecesse. Firmino, que se mudara com a família para residir em Nova Cruz (RN), faleceu naquela cidade e ali foi sepultado. Contam os moradores mais antigos que neste local eram enterrados os corpos de crianças pagãs. Atualmente, passa por reforma.

Engenho Cachaça Alegre – Engenho Bom Jesus, Sítio Pau Amarelo.

Engenho Cachaça Serra Limpa – Considerada a 5ª melhor cachaça brasileira em pesquisa realizada pelas revistas Veja e Playboy, a única cachaça paraibana a garantir o selo de qualidade do Instituto Biodinâmico (IBD), campeã do Prêmio Top OfMind (mais lembrada pelos paraibanos) por 12 anos seguidos (2001-2013).

Casa Azul – Pertencia a Alberto de Carvalho Costa, político bastante influente na região e um dos filhos do fundador da Vila Costa. Recentemente reformado e transformado em Centro Cultural.

Igreja Sagrado Coração de Jesus – No ano de 1919, o Senhor Costinha, com recursos próprios, iniciou a construção da Igreja, onde na época gastou 6 (seis) contos de reis. O nome do padroeiro foi escolhido pela Senhora Júlia Costa, esposa do Senhor “Costinha”, que eram muito devotos do Sagrado Coração de Jesus. A primeira missa foi celebrada pelo padre Aprígio Espínola, que para admiração e alegria de muitos, celebrou a missa em Latim.​

Mais Lidas

Nossas Redes Sociais

0FãsCurtir
8,212SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever