23 C
João Pessoa, PB
sábado, 24 junho 2017
Governo

PMJP oferece programação especial junina neste fim de semana

0
PMJP oferece programação especial junina neste fim de semana

Neste final de semana em que é comemorado o São João, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope), preparou uma programação especial voltada para o forró. A partir da sexta-feira (23) e até o domingo (25), haverá shows em quatro diferentes locais da cidade: Ponto de Cem Réis, Praça Rio Branco, Feirinha de Tambaú e Parque da Lagoa. Serão apresentações de diversos artistas que prometem animar os festejos juninos da Capital paraibana.

O primeiro show acontece na sexta-feira (23), véspera de São João, no Ponto de Cem Réis. Às 20h, quem sobe ao palco é o músico Cezzinha e a Banda de Música de Cidade de João Pessoa – 5 de Agosto, com regência do maestro Rogério Borges. Cezzinha é apontado como sucessor de Dominguinhos e iniciou a carreira aos 13 anos, incentivado pelo pai. No repertório da apresentação, clássicos como ‘Você endoideceu meu coração’, ‘Isso aqui tá bom demais’ e ‘Eu só quero um xodó’.

Ainda no Ponto Cem Reis, às 22h, será a vez da apresentação da cantora Rita de Cássia, que ostenta o título de maior compositora de forró do Brasil. O título não veio por acaso. A cantora é responsável pela autoria de 500 composições e muitas delas gravadas por vários intérpretes e bandas de sucesso em todo o Brasil. A sua primeira composição gravada foi ‘Brilho da Lua’, no ano de 1992 pela cantora Eliane, se tornando um sucesso absoluto.

Dia de São João – O dia em homenagem ao São João, no sábado (24), também haverá intensa programação de shows no Ponto Cem Réis. Quem abre as festividades no dia do santo mais popular do Nordeste é o cantor Dejinha de Monteiro, a partir das 20h. Natural de Monteiro, no Cariri paraibano, além de instrumentista, cantor e compositor, Dejinha produziu outros trabalhos artísticos, como um CD da Banda Magníficos, e tem músicas gravadas por nomes como Flávio José e Novinho da Paraíba, entre outros.

Após o show do cantor Dejinha, quem sobe ao palco é Ton Oliveira. O cantor herdou o gosto pelas raízes culturais do Nordeste do seu pai, que era compositor, repentista e poeta. Aos 14 anos de idade, Ton Oliveira já acompanhava conjuntos musicais tocando triângulo e cantarolando músicas de Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Jackson do Pandeiro, dentre outros nomes importantes da musica nacional e regional. Algumas de suas criações são conhecidas no Brasil inteiro, a exemplo de ‘Falta um Boi Vaqueiro’, ‘Sem Preconceito’, ‘As Três Coisas da Vida’, e outros sucessos nacionais.

Praça Rio Branco – O tradicional ‘Sabadinho Bom’, que geralmente apresenta shows de chorinho, transformou-se no ‘Sabadinho Junino’ para receber apresentações do ritmo mais famoso do São João. Serão edições especiais voltadas para o forró. Neste sábado (24), a atração do projeto é o Forrofiando, a partir das 12h30 com show até às 15h.

Feirinha de Tambaú – Já quem estiver pela Feirinha de Tambaú, no sábado à noite, também vai poder dançar forró. A partir das 19h, a apresentação ficará por conta da banda ‘Raízes Nordestinas’.

Parque da Lagoa – Para fechar o final de semana do São João, o domingo (25) também terá programação no Parque da Lagoa Sólon de Lucena. Os shows começam a partir das 17h30, na Praça da Esplanada. Na ocasião, poderá ser conferida a apresentação do grupo ‘Expressão Nordestina’.

Instrutor de kitesurf que morreu afogado no RN é enterrado em praia na Paraíba

0
Paraibano, instrutor de kitesurf morre afogado ao tentar salvar o filho no RN

 

Foi enterrado na noite de quinta-feira (22) o instrutor de kitsurf Gustavo Augusto, de 30 anos, no cemitério da praia de Jacumã, na cidade do Conde, Litoral Sul da Paraíba. O paraibano morreu morreu afogado, na tarde de quarta-feira (21), em São Miguel do Gostoso, litoral do Rio Grande do Norte.

O corpo do instrutor chegou da cidade de Natal, no estado vizinho, às 15h, e foi velado na Igreja Evangélica Betel Brasileiro. O pai de Gustavo Augusto, Bento Bezerra, disse que o filho estava em São Miguel do Gostoso atuando como instrutor. “Ele trabalhava em Jacumã, mas, havia sido convidado para dar aulas em São Miguel do Gostoso. É uma perda irreparável”, disse.

Pescadores relataram que o acidente aconteceu por volta das 16h30. Gustavo Augusto estava em um kitesurf com o filho, que tem 8 anos, nas costas. Em determinado momento, a criança caiu na água. Ao perceber, o pai abandonou a prancha e voltou nadando para tentar resgatar o filho.

O também kitesurfista Leandro Ferreira contou ao G1 que pescadores que estavam próximo ao local conseguiram visualizar a situação e então foram ao encontro da criança e de Gustavo. Quando chegaram próximo, o pai empurrou o filho em direção aos pescadores e então teria afundado na água.

“A criança foi resgatada e não se viu mais o Gustavo. O corpo dele só foi encontrado cerca de uma hora depois, quando eu e outro colega o encontramos a uma distância de aproximadamente 100 metros da praia”, relata Leandro Ferreira. As informações são do G1.

Polícia prende em Pombal homem acusado de tráfico de drogas no RS

0
Polícia prende em Pombal homem acusado de tráfico de drogas no RS

A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo de equipes da Delegacia de Pombal e de São Bento, no Sertão paraibano, prendeu na tarde dessa sexta-feira (23) o pintor Josias Monteiro dos Santos pela prática de tráfico de drogas no estado do Rio Grande do Sul. A ação aconteceu em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo Poder Judiciário daquele estado.

De acordo com os policiais de Pombal que realizaram a prisão, Josias foi preso em 2010 e chegou a cumprir pena em regime fechado, e depois foi beneficiado com progressão de regime, indo para o semi-aberto. Contudo, o pintor nunca se apresentou na unidade prisional de Porto Alegre, chegando à cidade de Pombal em 2013. O trabalho contou com apoio de policiais civis de São Bento, responsáveis pela localização do acusado.

Josias foi encaminhado à Delegacia, de onde será encaminhado para a Cadeia Pública do município.

Gervásio prestigia São João no Vale do Piancó e concede entrevistas em Pilões e Bananeiras

0
Gervásio prestigia São João no Vale do Piancó e concede entrevista em Pilões e Bananeiras

Gervásio prestigia São João no Vale do Piancó e concede entrevistas em Pilões e BananeirasO presidente da Assembleia Legislativa faz Paraíba, deputado estadual Gervásio Maia (PSB), participou da abertura do São João na cidade de Olho D’Àgua, no Vale do Piancó. Já nesta quinta-feira (22), na cidade de Bananeiras, o chefe do Poder Legislativo paraibano concedeu entrevistas nas cidades de Pilões e Bananeiras.

Na ocasião, Gervásio fez um balanço dos primeiros meses à frente da Casa de Epitácio Pessoa e destacou os avanços e projetos implementado na sua gestão. “Estamos pagando alguns direitos dos servidores efetivos, direitos adquiridos ao longo de períodos passados, para que possamos deixar tudo rigorosamente em dia. Sobre a reforma, posso dizer que vamos atender os setores do Comitê de Imprensa, Taquigrafia, TV Assembleia e estrutura do entorno do Plenário. Estamos trabalhando intensamente. É nossa obrigação procurar projetar a Assembleia Legislativa para o futuro”, destacou o presidente da Assembleia.

Gervásio prestigia São João no Vale do Piancó e concede entrevistas em Pilões e BananeirasGervásio falou a importância de ir até aos municípios, regiões conhecer os avanços e realidades e ir abraças os amigos. “Gosto muito de fazer a política de perto, nos municípios, olhando as pessoas, ver as necessidades da população. Nunca se investiu tanto no Brejo. O governador Ricardo Coutinho trabalhou para melhorar a vida de todas as regiões da Paraíba e este trabalho não foi diferente no Brejo paraibano”, ressaltou Gervásio.

Sobre o recesso, o parlamentar informou que os setores da Casa continuarão funcionando. “Vários setores da Assembleia vão continuar funcionando para dar celeridade aos projetos de reforma e ampliação da Casa”.

Gervásio prestigia São João no Vale do Piancó e concede entrevistas em Pilões e Bananeiras

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

0
Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PBLevantamento feito pelo Paraíba Já revela que, além da Controladoria Geral da União (CGU), do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF), a obra de requalificação do Parque da Lagoa, executada prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), também está na mira do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB).

Conforme documentos em poder do Paraíba Já, em 2014, o TCE-PB abriu processo para apurar suspeitas na licitação vencida pela Compecc – Engenharia Comércio e Construções Ltda. para executar várias etapas da obra. O caso, que ainda não foi concluído, está sob a relatoria do conselheiro Fernando Catão.

 

Os documentos mostram que, além da Compecc, constam no processo aberto pelo TCE-PB para investigar a obra da Lagoa, os nomes do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), do ex-secretário Rômulo Polari (Planejamento) e dos atuais secretários Cássio Andrade (Infraestrutura), Zennedy Bezerra (Articulação Política) e Daniella Bandeira (Planejamento).

Leia abaixo resumo do processo ainda em tramitação no TCE-PB:

Registrado sob número de protocolo nº03882/14, no TCE/PB, sob a relatoria do Conselheiro Fernando Catão, O ofício nº 047/14 – Encaminha cópia de Processo Licitatório na modalidade Concorrência nº 06/13, cujo objeto é a Contratação de Empresa Especializada para a Execução dos Serviços de Reabilitação da Lagoa do Parque Solón de Lucena, na cidade de João Pessoa/PB. Com data de entrada em 25/03/2014, o processado encontra-se em fase de defesa no órgão de contas. Conforme tramitação colhida no banco de dados do TCE, verifica-se que além do PREFEITO LUCIANO CARTAXO PIRES DE SÁ, foram citados VIA POSTAL, para apresentar defesa, Daniella Almeida Bandeira de Miranda Pereira, Pedro Antonio Molinas, Zennedy Bezerra, COMPECC-ENGENHARIA COMÉRCIO E CONSTRUÇÕES LTDA, Bruno Costa Castro Alves, Romulo Soares Polari, Cássio Augusto Cananéa Andrade.

Confira abaixo cópias da movimentação do processo no TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Além da PF, CGU e MPF, obra da Lagoa também está na mira do TCE-PB

Jogo de cartas marcadas

O inquérito criminal que o Paraíba Já teve acesso na semana passada, com exclusividade, mostra que os peritos da Polícia Federal constataram que, de fato, foi utilizada uma empresa fantasma para certificação técnica de engenharia à Compecc, construtora responsável pelo desassoreamento, demolição de muro, construção de galeria e túnel que compuseram toda a reforma do Parque da Lagoa.

De acordo com a PF, a empresa Compecc não possuía capacidade técnica-operacional para executar “sistema de drenagem através do método não destrutivo”. A empreiteira, que foi a única que compareceu à licitação e logo conquistou a concorrência pública, apresentou como comprovante um atestado emitido pela empresa Fortaleza – Peixes e Crustáceos Ltda, sediada em Santa Rita.

O inquérito criminal da Polícia Federal já constatou irregularidades na obra da Lagoa que somadas dão um prejuízo aos cofres públicos de R$ 6,5 milhões. As investigações continuam.

Professora de Direito do Unipê usa blog para atacar judiciário da Paraíba; leia

0
Professora de Direito do Unipê usa blog para atacar judiciário da Paraíba; leia

Professora de Direito do Unipê usa blog para atacar judiciário da Paraíba; leiaA professora do curso de Direito do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), Laura Berquó (foto ao lado), usou seu blog e as redes sociais para tecer críticas pesadas ao judiciário da Paraíba. A advogada, que é ré em vários processos na Justiça por calúnia e difamação, ficou incomodada após ter a sua conduta repreendida pela juíza da 2ª Vara Criminal de João Pessoa, durante audiência em um dos processos que responde.

A professora do Unipê alegou ser “mal olhada” na 2ª Vara Criminal de João Pessoa porque, segundo ela, foi repreendida pela juíza na audiência e porque um pedido de Exceção da Verdade no processo em que é acusada pelo também advogado Diego Lima de calúnia e difamação foi rejeitado pelo juiz titular da Vara, Tércio Chaves, uma vez que o magistrado observou que as imputações dela contra o querelante não foram demonstradas.

Com o indeferimento do pedido da advogada, a situação da mesma no processo fica bastante delicada, como ela mesmo relatou: “Já fui pelo entendimento de dr. Tércio praticamente condenada pelos crimes que me foram imputados”.

Vendo a posição delicada no processo, Laura despejou sua raiva contra o Judiciário da Paraíba em publicações no seu blog e nas redes sociais, caluniando magistrados e tentando jogar lama na imagem do respeitado Poder Judiciário da Paraíba. Além de questionar a condução do processo por parte dos juízes, colocando em xeque a competência dos magistrados, a professora do Unipê acusou o Tribunal de corporativismo, troca de favores do poder com outros poderes e até envolvimento com grupos criminosos. Laura fala ainda em “dossiês” que podem vir à tona contra magistrados. As informações são do blog de Marcos Wéric.

Clique aqui ou leia abaixo na íntegra a postagem da professora do Unipê no blog que mantém na internet:

Professora de Direito do Unipê usa blog para atacar judiciário da Paraíba; leia[email protected], HOJE FOI A AUDIÊNCIA DO CASO DIEGO LIMA X LAURA EM QUE EU SOU PROCESSADA POR TER DITO QUE DIEGO É UM DOS RESPONSÁVEIS PELA CARTA ASSINADA POR DONA MARIANA. HOJE ENTENDI PORQUE SEMPRE SOU OLHADA MEIO TORTO NO CARTÓRIO DA 2ª VARA CRIMINAL. A MAGISTRADA QUE HOJE PRESIDIU A AUDIÊNCIA DISSE QUE EU ASSIM COMO A OUTRA PARTE NOS COMPORTAMOS DE FORMA DESELEGANTE. DEVE TER SIDO PORQUE FUI AMEAÇADA POR PESSOAS DA COMITIVA DO QUERELANTE E DENUNCIEI ISSO NA HORA QUANDO EU DEVERIA TER ME CALADO COMO BOA MOÇA EDUCADA. O MAIS INTERESSANTE É QUE A EXCEÇÃO DA VERDADE CONTRA DIEGO LIMA NÃO FOI ACEITA EM QUE PESE EU TER JUNTADO VÁRIOS DOCUMENTOS PORQUE JÁ FUI PELO ENTENDIMENTO DE DR. TÉRCIO PRATICAMENTE CONDENADA PELOS CRIMES QUE ME FORAM IMPUTADOS. MAS O QUE ME DEIXA MAIS DECEPCIONADA COM ESSE JUDICIÁRIO QUE REPROVA PESSOAS COMO EU QUE DENUNCIO, NOS TAXANDO DE DESELEGANTES É QUE AS COISAS NEM SEMPRE SÃO CONDUZIDAS DA MELHOR FORMA E NÃO PODEMOS RECLAMAR SOB PENA DE DESACATO. A TESTEMUNHA DE DEFESA PÂMELA BÓRIO FOI QUESTIONADA PELO ADVOGADO (IARLEY MAIA) SE CONHECIA A CARTA DE DONA MARIANA QUE FOI O VERDADEIRO MOTIVO DA QUEDA DE DOM ALDO. ELA DISSE QUE NÃO. ENTÃO O ADVOGADO DA SUPOSTA VÍTIMA QUE POR SINAL ERA VISTO TAMBÉM NA GRANJA FALANDO MAL DA HONRA DE DOM ALDO E DE OUTROS PADRES (CONFORME DEPOIMENTO DE PÂMELA, DOM ALDO E OUTRAS PESSOAS ERAM CHAMADOS POR DIEGO LIMA E O GRUPO FORMANDO TAMBÉM PELOS ADVOGADOS IARLEY E YURI (DA PBPREV DE VIADÃO, GAYZÃO E ETC) COMEÇOU A FOLHEAR OS AUTOS ATRÁS DA TAL CARTA QUE EU INSISTO EM DIZER QUE FOI FORJADA. NESSE MOMENTO A MAGISTRADA INFORMOU AO ADVOGADO QUE DESLIGARIA A CÂMARA QUE FAZIA A GRAVAÇÃO. POIS FOI NESSE PERÍODO QUE A TESTEMUNHA PÂMELA RECONHECEU QUE AS EXPRESSÕES ATRIBUÍDAS CONTRA DOM ALDO NA CARTA COMO “DOM TREPA” DENTRE OUTRAS ERA FALADA PELO CÍRCULO QUE EU APONTO COMO VERDADEIROS AUTORES DA TAL CARTA, ISSO BEM ANTES DA DIVULGAÇÃO DA TAL CARTA. PÂMELA TERIA OUVIDO ESSAS EXPRESSÕES ANTES DA ARMAÇÃO DA CARTA. EU DIGO E REPITO QUE A QUEDA DE DOM ALDO E A CARTA ASSINADA POR DONA MARIANA FORAM ARMADAS POR DIEGO LIMA, IARLEY MAIA, PADRE LUIZ ANTÔNIO. TANTO DIEGO COMO IARLEY NA CONDIÇÃO DE AMIGO DESTE FREQUENTAM A GRANJA, ONDE SEGUNDO A TESTEMUNHA PÂMELA OUTRAS PESSOAS GRANDONAS DO ESTADO NA FRENTE DE DOM ALDO ERAM UMA COISA E POR TRÁS QUERIAM LASCÁ-LO. EU NÃO SOU DESELEGANTE. O PROBLEMA É QUE A VERDADE NÃO É BONITA E COMENTANDO COM O PROMOTOR A RESPEITO DO FATO DE TER LEVADO A ARMAÇÃO DO PROCEDIMENTO DO MPT AO CONHECIMENTO DO MPF, O MESMO ME PERGUNTOU O PORQUÊ E EU RESPONDI QUE FOI PORQUE QUEM ALIMENTAVA A TAL INVESTIGAÇÃO ERA DIEGO LIMA AUTOR DA CARTA JUNTAMENTE COM IARLEY MAIA QUE SEGUNDO PESSOAS ME CONFIRMARAM TEVE UM RELACIONAMENTO AFETIVO COM O PROCURADOR DO TRABALHO. AÍ A MAGISTRADA ME CORTOU DIZENDO QUE EU ERA DESELEGANTE PORQUE FALEI A VERDADE. QUE FALASSE EM OUTROS TERMOS. MAS COMO FALAR EM OUTROS TERMOS QUE ALGUÉM NAMORA COM OUTRA PESSOA? EU QUERO SABER SE NO MEU INTERROGATÓRIO VOU PODER DIZER TUDO QUE SEI OU SE SEREI CERCEADA NO MEU DIREITO AO CONTRADITÓRIO E AMPLA DEFESA PORQUE ESTOU “SENDO DESELEGANTE”. OUTRA COISA, VOU RECORRER DO INDEFERIMENTO DA EXCEÇÃO DA VERDADE. HÁ MUITO NÃO CONFIO NO JUDICIÁRIO PARAIBANO MAS HÁ COISAS QUE SÃO GRITANTES E VOU ATÉ O FIM. SOBRE O QUE PÂMELA AFIRMOU, APESAR DA GRAVIDADE NEM O MEMBRO DO PARQUET SE INTERESSOU EM PERGUNTAR SOBRE AS EXPRESSÕES E A LIGAÇÃO COM A PESSOA DO QUERELANTE E DE SEU ADVOGADO NEM A JUÍZA PERGUNTOU E QUANDO CHAMEI A ATENÇÃO PRA ESSE FATO IMPORTANTE JÁ QUE ESTAVA DESLIGADA A CÂMARA NA HORA EM QUE ELA IDENTIFICOU TAIS EXPRESSÕES, SIMPLESMENTE DISSE QUE NÃO SERIA MAIS POSSÍVEL. CLARO JÁ HAVIA PASSADO A MINHA VEZ DE PERGUNTAR E QUEM TEVE A FELICIDADE DE MOSTRAR A CARTA PARA A TESTEMUNHA FOI O ADVOGADO DE DIEGO E TAMBÉM PARTÍCIPE DESSE PLANO SÓRDIDO, QUE LOGO DEU UM JEITO DE MUDAR DE ASSUNTO PORQUE VIU QUE SERIA UM TIRO NO PÉ. O QUE PERCEBO É QUE OS TENTÁCULOS DO GOVERNO E DE SEUS AGREGADOS DOMINAM O JUDICIÁRIO. OUTRA COISA GRAVÍSSIMA. O SR. JAILTON PAIVA QUE ARRUMOU A MUNIÇÃO QUE MATOU BRUNO ERNESTO FOI AO FÓRUM CRIMINAL SER TESTEMUNHA EM PROCESSO E APROVEITOU E ESTAVA FILMANDO A MIM, DONA MARIA EDILENE E PÂMELA BÓRIO. PARA QUE ELE QUER AS IMAGENS EU NÃO SEI. HOJE PELA PRIMEIRA VEZ VI AO MESMO TEMPO A PESSOA QUE CONTACTOU O PISTOLEIRO QUE TIROU A VIDA DE BRUNO ERNESTO E A PESSOA QUE ARRUMOU A MUNIÇÃO. O MEU INTERROGATÓRIO SERÁ DIA 08.08.2017 E ESPERO NÃO SER TOLHIDA EM NOME DA ELEGÂNCIA, MAS CONSIDERANDO O PRINCÍPIO DO CONTRADITÓRIO E DA AMPLA DEFESA.

LAURA

 

Empresa contratada para fazer a segurança do Parque do Povo é clandestina, denuncia vereador

0
Empresa contratada para fazer a segurança do Parque do Povo é clandestina, denuncia vereador
Empresa contratada para fazer a segurança do Parque do Povo é clandestina, denuncia vereador
Bruno Faustino cobra fiscalização da PMCG

O vereador Bruno Faustino (PSB) pediu novamente que os vereadores da base de sustentação do prefeito Romero Rodrigues (PSDB) intercedam junto ao tucano para que a empresa Aliança, atual administradora do ‘Maior São João do Mundo’, cumpra a Lei Federal Lei 7.102/83, e contrate seguranças treinados e credenciados e não “porteiros”, para auxiliar na segurança do Parque do Povo.

Bruno Faustino disse considerar o São João de Campina como a maior festa cultural do Brasil, mas lamentou o fato de a empresa Aliança, que recebeu da PMCG quase R$ 3 milhões para iniciar o evento não dar a devida atenção à segurança. “A empresa contratada pela Aliança, para explorar o serviço de segurança, sequer tem as mínimas condições técnicas, exigidas por Lei Federal e pela Portaria 3233/2012, para trabalhar como segurança, em festa de grande porte, a exemplo do nosso São João”, lamentou.

De acordo com o parlamentar socialista, a empresa contratada para fazer a segurança do Parque do Povo, além de ser clandestina, não tem suporte técnico para trabalhar em festa de grande porte, já que deveria obedecer a vários pré-requisitos.

O vereador ainda chamou a atenção para o número insuficiente de seguranças privados no Parque do Povo. “Para diminuir e evitar a quantidades de incidentes, como facadas e mortes, as portarias deveriam trabalhar com um contingente de no mínimo 100 seguranças treinados para abordagem, mas, na realidade, a empresa tem disponibilizado apenas 50 porteiros, para filtrar um público de mais de 60 Mil expectadores que visitam o Parque do Povo”, alertou.

Sobre o não cumprimento da Lei 7.102/83, bem como da Portaria 3233/2012, que em seu Artigo 1º e § 1º, determina que “as atividades de segurança privada serão reguladas, autorizadas e fiscalizadas pelo Departamento de Polícia Federal – DPF”, o vereador Bruno Faustino lembrou que, no último dia 6, o Sindicato das Empresas de Seguranças Legalizadas de Campina Grande entrou com um pedido de investigação na Policia Federal, para fiscalizar o não cumprimento das exigências legais.

Crime no Parque do Povo

O socialista também lamentou a morte do vendedor Davson Oliveira Barbosa, que faleceu após ser atingido por uma facada no pescoço, durante tentativa de assalto no Parque do Povo.

“Espero que os vereadores que apoiam o prefeito alertem para esse descumprimento contratual da Aliança, pois, assim como este cidadão faleceu, e muitos outros já foram esfaqueados e feridos dentro do Parque do Povo, muitos outros shows e noites acontecerão, com a mesma falha de segurança, fruto do descumprimento de leis federais e até contratuais, já que a empresa administradora da festa age pensando nos lucros, enquanto a Prefeitura de Campina Grande se omite em fiscalizar”, denunciou Bruno Faustino.

Na TV, PSB homenageia paraibano e pede renúncia de Temer; veja vídeo

0
Na TV, PSB homenageia paraibano e pede renúncia de Temer; veja vídeo

Na TV, PSB homenageia paraibano e pede renúncia de Temer; veja vídeoO Partido Socialista Brasileiro (PSB) exibiu seu programa partidário na noite desta quinta-feira (22) em cadeia nacional de rádio e televisão. No vídeo de dez minutos de duração, a legenda do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, afirmou que “a política brasileira enfrenta sua maior crise”, mas sustentou que a “única saída está na própria política”.

“A política brasileira enfrenta sua maior crise. Escândalos sucessivos deixam a sociedade perplexa e descrente. Mas a única saída é a própria política”, afirmou o partido, que completa 70 anos em agosto.

O programa do PSB defendeu a realização de eleições diretas para presidente da República e a renúncia de Michel Temer (PMDB), e reafirmou a posição contrária às reformas trabalhista e previdenciária, conforme deliberação unânime da Executiva Nacional do partido, que esteve reunida há um mês.

“Fomos a favor das eleições diretas em 1984 para acabar com a ditadura. Agora somos a favor das Diretas Já para impedir que as interferências do poder econômico continuem valendo mais do que a vontade da população e ditando os rumos do país”, pontuou o programa.

“O PSB tem lado e, em nossa visão programática, a cidadania plena é direito de todos os brasileiros”, acrescentou.

Na peça audiovisual, o PSB destacou a importância de partidos fortes com “nitidez” programática, e da participação dos cidadãos para o fortalecimento da democracia.

“Uma democracia é forte quando os partidos políticos são fortes, com propostas claras e compromisso com a sociedade. É preciso exigir nitidez dos partidos”, disse o programa, que complementou: “os cidadãos devem ocupar os espaços políticos participando dos partidos”.

O escritor paraibano Ariano Suassuna (já falecido), que foi presidente de honra do PSB e completaria 90 anos no dia 16 deste mês, foi homenageado no vídeo.

Prioridades do PSB para o país

No programa, o PSB também destacou propostas consideradas prioridades para o país. Na avaliação do partido, “o Brasil mudou muito nas últimas décadas, mas os benefícios não chegaram integralmente à população”. “O maior desafio continua sendo o desenvolvimento.”

O partido considera prioridades aprimorar os sistemas de saúde, previdência e assistência, combater a pobreza e enfrentar a violência. Além disso, propôs o investimento em educação, ciência, tecnologia, inovação e estimular a economia criativa a fim de qualificar a mão-de-obra no país.

Os socialistas ainda defenderam no programa que a política econômica deve ser “harmonizada” com o “interesse da população”. E criticam o gasto do governo com juros: “é urgente reduzir os juros da dívida a fim de que sobrem recursos para investimentos e cobertura aos direitos sociais.”

Confira abaixo o vídeo na íntegra:

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

0
MPF pediu, mas Justiça negou busca e apreensão na Prefeitura de JP

Irregularidades no processo de licitação, uso de empresa fantasma e superfaturamento. Foi assim que se sucedeu a obra de reabilitação do Parque Solon de Lucena, denominado pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo de “Novo Parque da Lagoa”. O ‘novo’ cheio de práticas velhas de corrupção tem mais um novo capítulo que precisa vir à luz: a construção do dique que receberia as tão aclamadas 200 mil toneladas de ‘lixo’ retiradas do interior da Lagoa.

O Paraíba Já teve acesso ao laudo 103/2017, produzido pelo Setor Técnico-Científico da Superintendência Regional da Polícia Federal na Paraíba, que integra a documentação do inquérito criminal 152/2016, que investiga desvio de recursos públicos na execução da obra pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), na Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

De acordo com os peritos criminais da PF, a construção do dique teve um superfaturamento acima do normal. “O confronto entre o valor total medido e pago pela PMJP pelos serviços de execução do dique de contenção e o valor dos serviços considerados pela perícia como efetivamente executados, mostra que foram pagos pela Prefeitura 65% a mais que os valores dos serviços constatados pela perícia, o que implica em um prejuízo ao Erário no montante de R$ 76.554,30”, pontua trecho do laudo.

O documento ainda ressalta inconsistência na resposta da PMJP quanto aos questionamentos dos auditores fiscais da Controladoria Geral da União (CGU) e dos peritos criminais federais. O dique, que foi construído com dimensões menores do que foi planejado, teria uma espécie de “fundação”, ou seja, um alicerce, de acordo com a resposta do secretário de Infraestrutura, Cássio Andrade, que não teria sido levado em consideração pelas investigações. A suposta fundação também é citada em um dos relatórios da Caixa Econômica Federal.

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

Porém, os peritos, durante uma reunião em 04 de novembro de 2016, solicitaram ao secretário “apresentação de exames geotécnicos eventualmente realizados, a exemplo de sondagem, de forma a comprovar a existência da suposta fundação, haja vista que a mesma não consta em nenhum dos croquis existentes do dique”, croquis, inclusive, disponibilizados pela PMJP aos peritos.

Porém, até o momento do fechamento desta publicação (sete meses após a solicitação dos exames), a PMJP não foi apresentou o estudo que comprovaria a existência do alicerce que justificaria o superfaturamento de 65% nesta etapa da obra.

Mas um fato chamou a atenção dos peritos da Polícia Federal. Após os questionamentos da CGU, à época que foi realizada a fiscalização da mesma na obra, a PMJP realizou furos no interior do dique, em uma tentativa de comprovar sua defesa diante das constatações de superfaturamento. Os tais furos estão descritos em dois relatórios elaborados pela PMJP e pela Caixa.

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

Os peritos da PF utilizaram os dados apurados pelo levantamento topográfico feito pelo 1º Grupamento de Engenharia do Exército Brasileiro.

 

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

PF aponta superfaturamento de 65% somente em uma das etapas da obra da Lagoa

 

Prefeito de Bayeux diz que desistiu da construção de presídio federal após “ouvir o povo”

0
Prefeito de Bayeux diz que desistiu da construção de presídio federal após “ouvir o povo”

Agora é definitivo. O prefeito de Bayeux, Berg Lima (Podemos), anunciou que não vai autorizar a construção do presídio federal de segurança máxima na cidade. Ele disse ter tomado a decisão após ouvir a população da cidade. “Escutamos quem mais entende do nosso município, o povo”, ressaltou o gestor, em postagem no seu perfil em uma rede social. Desde que o tema passou a ser discutido, o prefeito é alvo de acusações e pressão nas redes sociais. Ele chegou a fazer uma visita ao Presídio Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A comitiva, que contou com a participação de vereadores da cidade, fez a inspeção para conhecer os prós e contras da instalação de uma unidade carcerária na cidade.

O prefeito chegou a colocar uma enquete no site da prefeitura para ouvir a população. A consulta ficou no ar por algumas semanas, mas também foi alvo de críticas e acusações de manipulação. Pela pesquisa, pelo menos 75% da população era a favor da construção do presídio. “Fizemos várias consultas com comerciantes e populares para saber o que a população de Bayeux achava. Como a contra-partida não foi a contento, decidimos de forma oficial dizer não ao presídio federal”, ressaltou.

Prefeito de Bayeux diz que desistiu da construção de presídio federal após “ouvir o povo”

Reprodução/Facebook

A construção do presídio federal ocorreria no limite entre os municípios de Bayeux e Santa Rita. A área é próxima à antiga Manzuá, na saída de Bayeux em direção a Natal, no Rio Grande do Norte. O Ministério da Justiça previa a construção de uma unidade com capacidade para 208 presos, entre condenados e provisórios, em quatro pavilhões. Para a escolha do espaço, foram preenchidos 11 requisitos necessários para a construção de um Presídio de Segurança Máxima. Entre eles, estão a distância de até 50 km da unidade para um aeroporto de nível regional, logística e fácil acesso a órgãos públicos como órgãos de segurança e hospitais.

Prefeito de Bayeux diz que desistiu da construção de presídio federal após “ouvir o povo”

Área onde o presídio deverá ser construído. Imagem: Reprodução/GoogleMaps

Era levado em conta também, para a construção do presídio, a infraestrutura da cidade. Ela é necessária para colaborar com a chegada à unidade e a fácil lotação para os 250 novos agentes federais. O aporte inicial para a construção da obra é de R$ 45 milhões, segundo o Ministério da Justiça. A estimativa dada pelo agente federal de execução penal do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), do Ministério de Justiça (MJ), Felipe Abath, é que a unidade deixe um aporte de R$ 7 milhões para a cidade que a recebe, em contratos de prestações de serviço, por ano. As informações são do blog do Suetoni Souto Maior.

Mais Lidas

Nossas Redes Sociais

0FãsCurtir
8,041SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever