30 C
João Pessoa, PB
terça-feira, 23 maio 2017
Governo

Jornalistas repercutem caso do repórter da Tabajara barrado por Cartaxo

0
jornalistas

Uma gravação entre o secretário de Comunicação da Prefeitura de João Pessoa, Josival Pereira, e o jornalista Judivan Gomes, da rádio Tabajara, tem dado o que falar nesta terça-feira (23). Barrado pelo auxiliar do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) para não participar de uma entrevista, Judivan gravou a conversa e denunciou o fato que agora repercute em todo o Estado.

No programa Correio Debate, de Correio FM, os apresentadores Fabiano Gomes, Victor Paiva, Wellington Farias não pouparam críticas à iniciativa de não permitir que o profissional de imprensa trabalhasse. “O prefeito deve satisfação. A rádio Tabajara merece respeito. O senhor está cuspindo na história da rádio Tabajara”, bradou um dos jornalistas.

Cartaxo manda secretário barrar jornalista em entrevista coletiva

0
comunicação

O secretário de Comunicação da Prefeitura de João Pessoa, Josival Pereira, barrou o jornalista Judivan Gomes de participar de uma entrevista coletiva com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) nesta terça-feira (23). A conversa dos dois foi registra em áudio e foi ao ar em um programa de rádio da Capital.

“Qualquer pessoa tem o direito de escolher a quem concede entrevista”. “Você não vai entrar na sala”. Essas são duas das frases que o secretário disse ao jornalista. Por sua vez, o jornalista Judivan Gomes rebateu o secretário afirmando que o prefeito tem o direito de não responder à sua sua pergunta, mas ele tem o direito de perguntar. “Assim é uma ditadura”, resumiu.

Confira abaixo o áudio da conversa e do programa que o jornalista participa e recebeu a solidariedade dos colegas de bancada.

 

Tá liberado! TJPB mantém decisão a favor do Uber em João Pessoa

0

A Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a liminar que determinou à Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob) a liberação do veículo de parceiro do Uber e se abster de praticar atos que impeçam o livre exercício do serviço. O julgamento ocorreu na manhã desta terça-feira (23), com a relatoria do desembargador José Ricardo Porto.

Conforme o relator do Agravo de Instrumento, o serviço prestado pelo Uber é configurado como transporte de passageiro individual privado, não se confundindo como aquele oferecido pelos taxistas, que se trata de um serviço público.

“Não visualizo como o transporte por meio da plataforma eletrônica Uber seja considerado clandestino ou ilegal, a ponto de os motoristas nesta qualidade sofrerem algum tipo de sanção da municipalidade”, ponderou o desembargador Ricardo Porto, considerando o caráter privativo desempenhado pelo serviço.

Além disso, o julgador destacou que, no âmbito da atividade econômica, a norma geral que vigora nas sociedades democráticas, baseada na liberdade, é que aos particulares é lícito fazer tudo que não seja proibido por lei. “Agir de modo contrário, impediria o exercício da liberdade do empreendedorismo privado, não se podendo admitir tal hipótese”, frisou o desembargador.

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

0
trauminha

A população que precisa utilizar os serviços do Ortotrauma de Mangabeira, o Trauminha, continua sofrendo com o descaso à saúde pública de João Pessoa pela gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). O hospital passou por várias investigações e vistorias em 2016, inúmeras irregularidades foram encontradas, porém, o que aparenta, nada foi resolvido.

Um internauta, que acompanhou um parente interno no Trauminha, usou o seu Facebook para denunciar o descaso e a falta de gestão no hospital.

Em sua postagem, ele pede “socorro” para os funcionários e pacientes do Trauminha e afirma que o hospital precisa de de uma melhoria na “gestão urgente”.

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

A postagem contém fotos da enfermaria onde o internauta ficou como acompanhante do irmão, e mostram paredes com infiltrações, teto quebrado com instalações a mostra e uma cadeira de rodas em péssimas condições para uso.

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

Negligência de Cartaxo: internauta denuncia precarização do Trauminha

Relatório do CRM atesta precariedade

Gerido pela Prefeitura de Municipal de João Pessoa (PMJP), o Ortotrauma de Mangabeira – Trauminha – passa por uma das maiores crises de atendimento de sua história. É o que constatou o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB).

O relatório elaborado pelo CRM, aponta diversas irregularidades colocam a vida de pacientes em risco. Entre outras irregularidades, o relatório mostra que vários pacientes que chegam ao Trauminha são atendidos na sala de sutura, devido a superlotação da sala de emergência e urgência.

De acordo com o relatório, o atendimento na sala de sutura traz riscos a todos os pacientes internados no setor. No dia da fiscalização, haviam 12 pacientes na emergência, sendo que a capacidade é para apenas sete. Com a superlotação, não tinha equipamentos para suprir a demanda. “Constatamos cinco monitores, sendo que um deles não era multiparâmetro, oito respiradores artificiais, dezessete bombas de infusão, um oxímetro, um cardioversor (que não funciona por falta de tomada elétrica no ambiente, e uma máquina para hemodiálise, cujo serviço é terceirizado. O risco de infecção cruzada é muito elevado, e grande parte dos pacientes estão internados no setor, porém sem nenhum cuidado preventivo pela falta de monitorização adequada. Segundo informações, algumas vezes o médico plantonista fica em situação muito constrangedora tendo que optar por escolher quem tratar por falta de equipamentos em número proporcional de pacientes internados”.

A fiscalização do CRM constatou, ainda, paredes com infiltrações e contaminadas por fungos; banheiros de enfermarias sem descarga, propiciando a circulação de coliformes fecais e a infecção de pacientes internos; e coletores de urina sem tampas sendo transportados pelos corredores do hospital.

Além da precariedade na estrutura física do Trauminha, a fiscalização do CRM constatou outro dado preocupante: a quantidade insuficiente de medicamentos para o tratamento de infecções bacterianas.

Roupas insuficientes

Mas não é só isso. De acordo com o relatório, “a quantidade de roupa hospitalar é insuficiente, chegando a situação crítica” em que cirurgias foram suspensas por falta de roupas no bloco cirúrgico. Só para se ter noção, no bloco da ortopedia do Ortotrauma, haviam apenas três roupas disponíveis e que se fossem utilizadas, “cirurgias seguintes iriam ser suspensas”.

Durante a fiscalização, se descobriu que, além da quantidade insuficiente de roupas hospitalares, as que existem são lavadas no Hospital Santa Izabel. Mais: vários leitos estavam forrados com roupas trazidas pelos pacientes e que há informações de que “alguns pacientes não tomaram banho para evitar que as roupas fossem molhadas e o paciente tivesse que permanecer no colchão sem lençol”.

Limpeza feita por acompanhantes

A via crucis se estende, inclusive, para os acompanhantes dos pacientes internos. O relatório traz informações de que eles fazem “a limpeza do piso de uma das enfermarias” do hospital.

Além disso, também foram encontradas “lixeiras sem tampa nos locais de atendimento, lixeiras sendo utilizadas para receber água proveniente dos aparelhos de ar condicionado nos consultórios, sala de urgência e enfermarias.

Clique aqui e leia o relatório do CRM na íntegra.

Pagamento de servidores municipais de JP será na próxima semana

0
servidores

Os servidores ativos e inativos recebem o salário do mês de maio a partir da próxima terça-feira (30). O calendário de pagamento dura dois dias: o primeiro é reservado aos servidores inativos, enquanto na quarta-feira (31), segundo e último dia, será a vez dos servidores ativos de todas as secretarias da gestão municipal.
Mais uma vez o prefeito Luciano Cartaxo cumpre o calendário e paga os servidores dentro do mês trabalhado. Ainda que o cenário econômico seja de recessão, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) segue sem atrasar o pagamento.

 

Filiados entram na Justiça por não prestação de contas de Amadeu, na FPF

0
amadeu

Filiados entram na Justiça por não prestação de contas de Amadeu, na FPFDois filiados da Federação Paraibana de Futebol (FPF) entraram com uma petição na 13ª Vara Cível da Capital solicitando que a entidade convoque uma assembleia geral e apresente as contas referentes ao ano de 2015. A ação pede, em caso de descumprimento da decisão, se favorável aos clubes reclamantes, até o afastamento do atual presidente, Amadeu Rodrigues.

Segundo a peça elaborada pela defesa dos agremiações Cruzeiro de Itaporanga e Liga Desportiva de Santa Rita, o prazo máximo para a efetivação das contas de 2015 terminou há quatro meses, entretanto “não foi feita qualquer prestação de contas à despeito do exercício de 2015, e, além disso, os associados/filiados não estão tendo o devido acesso aos livros nem quaisquer documentos contábeis e fiscais da Federação”.

Amadeu Rodrigues disse que as contas foram apresentadas cumprindo todos os requisitos necessários e que a ação é fruto de uma manobra política de “quem quer ser presidente sem ter voto”.

– Está no site da CBF, 2014, 2015, 2016. Todos os pré requisitos que são necessários para aprovação da conta: edital de convocação ser publicado no jornal, parecer do conselho fiscal, auditor independente. Tá tudo dentro da normalidade. É questão política. Coisa de quem quer ser presidente sem ter voto (referindo-se a Nosman Barreiro) -, concluiu.

Nosman Barreiro é vice-presidente da Federação, ex-presidente do Cruzeiro de Itaporanga e ex-secretário de Cultura, Desporto, Turismo e Lazer do município de Santa Rita, e está rompido politicamente Amadeu. As informações são do Voz da Torcida.

Banda de rock psicodélico Tagore faz show em João Pessoa neste sábado

0
tagore

Banda de rock psicodélico Tagore faz show em João Pessoa neste sábadoApós se apresentar em importantes festivais como Psicodália (SC), Bananada (GO) e Coquetel Molotov (PE), a banda pernambucana Tagore desembarca pela primeira vez em João Pessoa no próximo sábado (27) para lançar seu mais recente disco “Pineal” no Centro Cultural Espaço Mundo. A abertura fica por conta da banda-fôrra e Phalanx Formation (PE) a partir das 22h e os ingressos custam R$15 antecipado (sympla.com.br/espacomundo) e R$20 na hora.

Criada em 2010 por Tagore Suassuna (voz, violão e guitarra), a banda lançou “Pineal” pelo selo Novíssima Música Brasileira, da Sony Music, um trabalho absolutamente psicodélico, com músicas intensas e cheias de distorções, modulações e reverbs aliadas a letras sucintas e sensitivas. Foi considerado um dos melhores trabalhos da música brasileira de 2016 em listas como a da revista Rolling Stone.

Banda de rock psicodélico Tagore faz show em João Pessoa neste sábadoA banda-fôrra é um encontro de águas, vontades e referências. Formado por Ernani Sá, Lue Maia, Gustavo Limeira, Matteo Ciacchi e Hugo Limeira, o grupo promove o diálogo de sonoridades estrangeiras com a essência da música brasileira em pé de igualdade – música brasileira sem estereótipos geográficos. Banda-fôrra é o canto de quem é livre. Após lançar seu primeiro EP homônimo em 2015, realizar sua primeira turnê no Sudeste e participar de importantes festivais pelo nordeste, dividindo o palco com grandes atrações nacionais, o grupo se prepara para lançar seu novo disco ainda este ano e promete apresentar algumas músicas novas já neste show.

Ouça: http://soundcloud.com/banda-forra

Phalanx Formation é uma banda de música eletrônica do Recife formada pelos músicos Hélder Bezerra e Enio Damasceno e traz como referências projetos como Beach Boys, Kraftwerk e Daft punk. Após lançar o disco “How To Destroy A Phalanx Formation” no Festival No Ar Coquetel Molotov, o grupo iniciou um tour pelo sul do país e agora começa um novo tour pelo Nordeste com a banda Tagore.

SERVIÇO:

Banda de rock psicodélico Tagore faz show em João Pessoa neste sábadoShows de Tagore (PE), banda-fôrra e Phalanx Formation (PE)

Sábado, 27/05, às 22h

R$15 antecipado (sympla.com.br/espacomundo) e R$20 na hora

Evento Facebook: Tagore em João Pessoa

Centro Cultural Espaço Mundo – Praça Antenor Navarro, 53, Varadouro (Centro Histórico)

Em Bayeux, prefeito decreta feriado inusitado e garante folga de servidores

0
bayeux

Em Bayeux, prefeito decreta feriado inusitado e garante folga de servidoresA cidade de Bayeux amanheceu esta terça-feira (23) paralisada, graças a um decreto assinado, dia 18 de maio, pelo novo prefeito da cidade, Berg Lima (Podemos), que em memória ao aniversário do ex-presidente paraibano Epitácio Pessoa, a data de hoje será feriado municipal na cidade.

Além do feriado, a população de Bayeux também amanheceu o dia sofrendo com a falta de água, que de acordo com moradores, vem acontecendo constantemente na cidade.

Muitos não aprovaram a inovação do prefeito, pois não entendem a necessidade do feriado na cidade, apenas pela memória do ex-presidente, cujas homenagens poderiam se dar de outras formas, sem a interferência no trabalho da máquina pública.

Empresa lesa consumidores com prática de ‘pirâmide’, em Mamanguape

0
mamanguape

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Mamanguape ajuizou, na última sexta-feira (19), uma ação civil pública contra a empresa ‘Motos Comprove Ltda’, requerendo a anulação dos contratos firmados e o reembolso de todos os consumidores lesados.

 

De acordo com a promotora de Justiça, Juliana Lima Salmito, no final do ano de 2016, vários consumidores comunicaram ao Ministério Público que a loja da empresa localizada em Mamanguape (município do Litoral Norte, a 48 quilômetros de João Pessoa) fechou repentinamente, sem maiores esclarecimentos aos consumidores.

 

A empresa efetuava um contrato de “compra e venda”, parcelando bens (geralmente motocicletas) em prestações mensais, como se fosse “consórcio”, contudo não dispunha de registro no Banco Central, nem junto ao Ministério da Fazenda.

 

A promotoria instaurou inquérito civil público para apurar os fatos e constatou que a empresa funcionava como modelo de “pirâmide”, o que é proibido por lei, tendo sido requisitada a instauração de inquérito policial pela prática de crime contra a economia popular por parte dos representantes da empresa.

 

A ação civil pública foi distribuída 2ª Vara da Comarca de Mamanguape. Nela, o Ministério Público requer a nulidade dos contratos, a suspensão das atividades da empresa, a desconsideração da personalidade jurídica da empresa, o bloqueio dos bens em nome da empresa, dos sócios e do gerente do empreendimento.

 

 

 

 

Ouça: Temer veio das “profundezas do inferno”, diz deputado paraibano

0
ouca-temer-veio-profundezas-do-inferno-dispara-deputado-paraibano

O deputado estadual Frei Anastácio (PT) recorreu à Bíblia Sagrada, nesta terça-feira (23), para criticar o presidente Michel Temer (PMDB). Em discurso feito da tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o parlamentar citou o profeta Isaías para acusar o governo do peemedebista de ser originário das “profundezas do inferno”.

“‘Ai daqueles’, diz o profeta Isaías, ‘ai daqueles que leva o povo à miséria, ao sofrimento’. E é isso que tá acontecendo com esse governo… Ele não veio de outro canto não, ele veio das profundezas do inferno! E aí chegando aqui pra fazer o que ele está fazendo”, discursou Frei Anastácio.

Temer tem vivido nos últimos dias um verdadeiro ‘inferno astral’. Além de enfrentar resistências de entidades de trabalhadores quanto às reformas trabalhista e da Previdência, o presidente da República virou algo de investigações do Supremo Tribunal Federal, suspeito de receber propina do grupo JBS e de dar aval para a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB).

Entre as denúncias feitas por executivos da JBS durante delação à Procuradoria-Geral da República (PGR), o presidente Michel Temer está sendo investigado por ter recebido valores próximos a R$ 15 milhões em pagamentos de vantagens indevidas na campanha eleitoral de 2014.

Os donos do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista, também disseram que gravaram o presidente dando aval para comprar o silêncio de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois que ele foi preso na operação Lava Jato.

Rodrigo Rocha Loures

Ainda segundo os delatores, Temer teria indicado o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver assuntos da J&F, uma holding que controla o frigorífico JBS no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Rocha Loures já foi chefe de Relações Institucionais da Presidência, quando Temer era vice-presidente e assessor especial da presidência após o impeachment de Dilma Rousseff.

Na delação, o empresário Joesley Batista revelou que marcou um encontro com Rocha Loures em Brasília e contou o que precisava no Cade. Pelo serviço, o dono da JBS ofereceu propina de 5% e deputado deu o aval.

As negociações teriam continuado em outra reunião, entre Rocha Loures e Ricardo Saud, diretor da JBS. Foi combinado o pagamento de R$ 500 mil semanais por 20 anos, R$ 480 milhões ao longo de duas décadas. Posteriormente, o indicado por Temer foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil, enviados por Joesley.

Mais Lidas

Nossas Redes Sociais

0FãsCurtir
8,009SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever