13092016-sessao-ordinaria-nyll-pereira-15-_dsc0544

Cunha Lima se posiciona contra decisão do STF sobre aborto: “é inadmissível”




O deputado estadual Bruno Cunha Lima, do PSDB, utilizou as redes sociais, nesta quarta-feira (30), para expor sua indignação em relação a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre a mudança do entendimento em relação ao abordo, até o 3º mês de gravidez. Na opinião do parlamentar “vida é vida” e o acesso a informação e a métodos contraceptivos não dariam margem para o argumento de uma “gravidez indesejada”.
“Diante de todo acesso à informação que temos hoje, século XXI, de todos os métodos contraceptivos, inclusive muitos custeados pelo Governo, como preservativos e anticoncepcionais. É inadmissível que alguém argumente valendo-se de uma “gravidez indesejada.” Vida é vida!”, postou

Bruno também postou outro desabafo em relação ao tema, lamentando o fato da lei está admitindo “coisas que a moral abomina”.

Atualmente a justiça brasileira permitia apenas o aborto em três casos: estupro, risco à vida da mulher e fetos anencéfalo (má-formação do cérebro e do córtex – o que leva o bebê à morte logo após o parto).

Ontem a primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu descriminalizar o aborto no primeiro trimestre da gravidez. Seguindo voto do ministro Luís Roberto Barroso, o colegiado entendeu que são inconstitucionais os artigos do Código Penal que criminalizam o aborto. O entendimento, no entanto, vale apenas para um caso concreto julgado pelo grupo ontem, terça-feira (29).

 

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.