Judoca ganha prêmio e Brasil termina Grand Slam com cinco medalhas

0

No domingo (5), segundo dia de competições do Grand Slam de Paris, três judocas brasileiros conquistaram medalha.

O destaque foi Mayra Aguiar, que ficou com o ouro na categoria até 78 Kg e se tornou bicampeã do torneio. Victor Penalber (até 81 Kg) e David Moura (+ 100 Kg) foram bronze.

Com as duas medalhas conquistadas no sábado -Sarah Menezes (até 48 Kg) e Rafaela Silva (até 57 Kg) o país sai com cinco medalhas do Grand Slam parisiense. Quatro de bronze e uma de ouro. Ao todo são 14 categorias.

DOMINGO DOURADO

O caminho de Mayra Aguiar para o ouro começou contra a tunisiana Sarra Mzougui (por ippon). Na sequência, venceu a eslovaca Anamari Velensek (por wazari), a alemã Laia Talarn (por levar menos punições) e a britânica Gemma Gibbons (por levar menos punições).

Na final, bateu Kayla Harrison, sua maior rival, por ippon, a 2min 22 do fim, quando perdia por ter sido punida. De quebra, a brasileira superou a americana no confronto direto. Agora são oito vitórias e sete derrotas em 15 lutas. Kayla foi a algoz de Mayra na semifinal de Londres-2012 e na final dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015.

É o segundo ouro de Mayra no Grand Slam de Paris, um dos mais importantes do mundo. Ela também venceu em 2012.

O triunfo deixa Mayra, que foi bronze em Londres-2012, quase certa para a vaga olímpica em sua categoria. Sua vantagem para a segunda colocada do ranking nacional, Samanta Soares, que já era grande, aumentará ainda mais após a conquista.

MAIS MEDALHAS

Outro que também está mais próximo da vaga depois dos resultados do Grand Slam é Victor Penalber (até 81 Kg). Ele ficou com a medalha de bronze após derrotar o russo Alan Khubetsov por estrangulamento. A única derrota do brasileiro no torneio parisiense aconteceu nas quartas de final para o búlgaro Ivaylo Ivanov. Com a vitória, Penalber abre vantagem sobre Leandro Guilheiro, que tem dois bronzes olímpicos (2004 e 2008), com quem disputa o espaço na Rio-2016.

A terceira medalha do Brasil no dia veio com David Moura (+ 100 Kg). Ele superou o georgiano Levani Matiashvili. Com o pódio, Moura abra vantagem sobre outro medalhista olímpico que corre risco de perder a vaga, Rafael Silva, bronze em Londres-2012, e que perdeu logo na segunda rodada em Paris. As informações são do Correio do Estado.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
WhatsApp: (83) 99373-4023
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here