panta

Em Santa Rita, 100 dias da gestão de Panta são marcados por altos e baixos




Cem dias de gestão, há o que comemorar? No município de Santa Rita, a gestão do prefeito Emerson Panta (PSDB) está só nos seus primeiros meses, mas já coleciona diversas polêmicas e altos e baixos. Em meio ao caos deixado pela gestão anterior, Panta assumiu e, em seu primeiro ato decretou estado de emergência na cidade.

Eleito para resolver os problemas, o gestor aos poucos restabelece os serviços públicos do município. Na área de saúde, uma das iniciativas importantes foi a reabertura de PSFs. A prefeitura também conseguiu reativar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), e a distribuição de medicamentos. Na educação, a prefeitura garantiu a distribuição de um kit escolar, fardamento, merenda e transporte na zona rural.

Das grandes polêmicas da gestão está a folha de pagamento atrasada do funcionalismo, que Panta herdou. Muita confusão, protestos e reivindicações por parte dos servidores ao gestor, em decorrência dos salários atrasados referente ao ano de 2016 e que até então continuam sem perspectiva de receber. Em contrapartida, a Prefeitura está pagando em dia os salários desse ano.

Uma das principais preocupações da população Santaritense era com os serviços de limpeza pública. Para regularizar a situação do acúmulo de entulhos e de lixo na cidade, o prefeito contratou duas empresas de coleta de lixo, com valores que chegam a quase R$ 3 milhões, cada uma, por um período de seis meses, tempo de validade do decreto de calamidade.

 

Comente