Últimas
[email protected]
28 / 02 / 2017
cartaxo

Ê, lentidão: PMJP demorou três anos para enviar projeto incompleto do BRT




whatsapp-image-2017-01-11-at-15-30-21
 Quanto tempo dura para uma gestão comum realizar um projeto de infraestrutura? Ao menos, a obra do BRT deve durar o mesmo tempo da Transamazônica, idealizada pelo presidente Garrastazu Médici, que de 1972 até hoje está inacabada, se depender da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD).

Isso porque a proposta para se implantar BRTs em João Pessoa foi feita nas gestões dos prefeitos Ricardo Coutinho e Luciano Agra, ambos do PSB, e recursos estavam disponíveis desde 2013, ano em que o atual prefeito tomou posse. Porém, apenas em julho de 2016, às vésperas do período eleitoral, é que a PMJP enviou à Caixa um projeto inacabado.

Apesar do superintendente de Mobilidade Urbana (Semob), Carlos Batinga, justificar que o cancelamento da implantação do BRT seja por falta de recursos da União, o secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, José Roberto Generoso, ressalta que a entrega do projeto incompleto foi o principal motivo para a não liberação dos recursos do BRT.

Generoso ainda cobrou que a Prefeitura de João Pessoa entregue o projeto completo e ainda cobrou a gestão municipal termine o quanto antes. Batinga, por sua vez, justificou que muitos locais estão com dificuldade de desapropriação e licenças do Iphaep.

A entrega do projeto incompleto é datada do mês de julho do ano passado, período em que o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) já estava fazendo sua pré-campanha para a reeleição e a promessa de implantação do BRT foi uma das bandeiras do atual prefeito nas eleições de 2012, quando venceu pela primeira vez o pleito municipal.

Comente

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.