Últimas
[email protected]
24 / 02 / 2017

Paraibano 2017 começa neste sábado e tem retorno de Bilica e Marcelinho Paraíba




A bola vai finalmente rolar para o Campeonato Paraibano de 2017. As estreias acontecem neste final de semana com uma atração a mais para os torcedores paraibanos: a quantidade de estrelas de renome no cenário nacional e que depois de brilharem em equipes grandes do Brasil e do exterior se reúnem para medir forças no estadual deste ano.

São cinco os principais nomes. Pode parecer pouco. Talvez até seja. Mas o fato é que há anos não se via tantas estrelas em meio às equipes locais. O que faz com que muito provavelmente o Paraibano seja um dos mais badalados dos últimos anos.

No Botafogo-PB, foram mantidos o goleiro Michel Alves e o atacante Warley. O Auto Esporte repatriou o zagueiro e ídolo Fábio Bilica. Em Campina Grande, o Treze contratou o atacante Otacílio Neto e também aquele que foi a maior contratação do futebol paraibano para a temporada, o meia Marcelinho Paraíba.

Existem outros, não tão famosos, mas que darão sim uma pitada extra de emoção. O atacante Vavá Metralha (ex-Treze) é o reforço do Paraíba. Enquanto que o goleiro Pantera – campeão do Nordeste em 2013 – vai ser o arqueiro do Sousa. Já os volantes Izaías e Hércules vão defender o Serrano e o lateral-direito Ferreira vai jogar pelo Treze. Por fim, o Belo ainda vai ter o meia Marcinho e o zagueiro Plínio.

Média de idade alta

Mas o que interessa mesmo são os chamados medalhões. E entre eles, a média de idade é de 37 anos. Porque basicamente é de jogadores que chegaram à Paraíba após terem rodado por uma série de clubes do Brasil e do exterior.

Otacílio Neto e Nunes devem formar dupla de ataque do Botafogo-SP (Foto: Cleber Akamine)
Otacílio Neto já tem 34 anos, mas é o caçula dos medalhões (Foto: Cleber Akamine)

Para se ter uma ideia, Otacílio Neto é o caçula do grupo. O atacante, que viveu seu auge no Corinthians em 2008 e 2009, tem “apenas” 34 anos. E tem em seu currículo o título da Copa do Brasil pelo Timão em 2009.

O segundo mais novo é o goleiro botafoguense Michel Alves, que hoje tem 35 anos, O atleta já passou por clubes como Internacional, Ceará e Criciúma, mas foi no Vasco da Gama que viveu seus momentos mais marcantes – para o bem e para o mal. Primeiro, acabou titular do Gigante da Colina, mas depois perdeu espaço e foi escanteado. Passou dois anos sem jogar, quando enfim foi “redescoberto” pelo Belo. Mas a dúvida que representava em 2016 virou confiança em 2017. E ele chega forte ao seu segundo Paraibano da história.

Os três restantes são os mais rodados. Fábio Bilica é zagueiro e tem 37 anos. Passou por Vitória e Grêmio antes de ganhar a Europa. Passou por Itália, Portugal, França e Romênia, mas virou ídolo mesmo na Turquia. Jogou também o pré-olímpico para os Jogos de Sidney 2000.

Fabio Bilica (Foto: Getty Images)
Fábio Bilica tem um longo histórico de clubes na carreira, mas boa parte da vida de boleiro se passou na Turquia
(Foto: Getty Images)

Já o atacante Warley (38 anos) e o meia Marcelinho Paraíba (o vovô do grupo, com 41 anos) são certamente os mais vitoriosos. Warley já passou por São Paulo, Atlético Paranaense, Coritiba, Grêmio, Palmeiras, Náutico, entre outros. O atacante teve o seu auge em 2001, quando conquistou a Copa do Brasil pelo Grêmio. Na Europa, defendeu a Udinese da Itália. Na Paraíba, ele também brilhou. É tetracampeão paraibano: pelo Treze em 2011, pelo Campinense em 2012 e pelo Botafogo-PB em 2013 e 2014. E campeão da Série D pelo Belo em 2013.

Marcelinho Paraíba Brasil x Argentina 2001 (Foto: AFP)
Marcelinho Paraíba jogou e marcou gol pela Seleção em Eliminatórias de Copa (Foto: AFP)

Marcelinho Paraíba, por fim, volta ao Estado após 24 anos fora. Na sua terra-natal, foi bicampeão paraibano em 1991 e 1993. Mas depois ganhou o mundo. Jogou em São Paulo e Grêmio (no clube gaúcho venceu a Copa do Brasil ao lado de Warley) e depois virou ídolo na Alemanha, defendendo com êxito o Hertha Berlim, quando conquistou o campeonato alemão. Passou ainda pela França e pela Turquia. E ao voltar ao Brasil brilhou em times como Sport, Coritiba e Fortaleza. Conquistou títulos em quase todos os clubes em que jogou.

Falta saber agora se algum destes, ao fim do campeonato, terá sido decisivo para levar seu time ao título. É esperar… As informações são do Globo Esporte PB.

 

Comente

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.