100 dias de gestão e Bayeux continua a mesma: Berg entrega calçamento e saúde está na UTI

0

Com o slogan “100 dias e a cidade não é mais a mesma”, a Prefeitura de Bayeux divulgou uma programação em comemoração aos primeiros 100 dias da gestão do prefeito Berg Lima (Podemos). Mas não é bem isso que a cidade vivencia. São 100 dias e a cidade continua com as mesmas práticas dos prefeitos que o antecederam. Um exemplo é a realização de uma solenidade de entrega de calçamento, no bairro Jardim Aeroporto.

Nestes primeiros 100 dias, a cidade viu o que nem mesmo o prefeito de João Pessoa Luciano Cartaxo (PSD), que vez por outra se inspira na personagem fictícia Odorico Paraguaçu, conseguiu fazer: fechou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, alegando que não tinha condições de funcionamento. Após doação de medicamentos e outros insumos pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) e Prefeitura de Alhandra, a UPA foi reaberta.

Nesta semana, um internauta, conhecido como “Curió” (o mesmo internauta que recebeu voto de aplausos de vereadora e deputado por intervenções em um grupo de Whatsapp), divulgou nas redes sociais que a policlínica Benjamin Maranhão não possui sequer um servidor para atender a demanda da população.

O mercado público da cidade continua sem intervenções consistentes. Feirantes afirmaram, em entrevista ao Paraíba Já, que as melhorias empregadas foram feitas por eles próprios. Porém, informaram que Berg compareceu ao local nestes primeiros dias e prometeu uma reforma no mercado.

Vereador lamenta inércia da atual gestão

Prestes a completar os primeiros 100 dias de seu governo de “atitude”, o prefeito de Bayeux, Berg Lima, continua mais perdido que cego em tiroteio. Ao menos é o que afirma o vereador Adriano Martins (PMDB).

“Para querer mostrar alguma coisa, o aprendiz de gestor se desesperou e tentou maquiar obras já feitas por seus antecessores, Expedito e Jota Júnior. A ladeira do Aeroporto, por exemplo, que foi iniciada no governo Jota Júnior e concluída no governo do Dr. Expedito Pereira, foi “reinaugurada” por Berg após plantar quatro árvores. Outro exemplo gritante é a UPA e a Maternidade, que ele fechou e reabriu. Ao chegar nos 100 dias, a população de Bayeux se arrepende amargamente de ter optado pelo novo com práticas velhas. Isso é, se ele tiver mandato até lá. Vamos aguardar”, declarou, em entrevista ao Paraíba Já.

A reportagem entrou em contato com o prefeito Berg Lima, mas até a publicação, não obteve êxito.

Confira a programação divulgada pela Prefeitura de Bayeux:

100 dias de gestão e Bayeux continua a mesma: Berg entrega calçamento e saúde está na UTI

Comente

Camara Municipal

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here